uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Presidente da República inaugura restaurante na Carregueira e promete voltar
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou o restaurante Algaz, na Carregueira, no dia da sua inauguração e que vai ser gerido por Eduardo Jorge, paraplégico há 28 anos

Presidente da República inaugura restaurante na Carregueira e promete voltar

Algaz é o nome do restaurante gerido por Eduardo Jorge, lutador pelos direitos das pessoas com deficiência. O restaurante pretende criar mais receitas para ajudar a combater as dificuldades financeiras que o Centro de Apoio Social da Carregueira atravessa. Inauguração contou com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa.

Edição de 17.06.2020 | Sociedade

O Centro de Apoio Social da Carregueira (CASC), no concelho da Chamusca, abriu portas a um novo restaurante. O Algaz é uma aposta da instituição, que pretende equilibrar a sua situação financeira, muito abalada pelos efeitos da pandemia. Eduardo Jorge, gerente do restaurante, é paraplégico há 28 anos e convidou para a inauguração do espaço o Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa tem ajudado Eduardo Jorge na sua luta de vários anos para que as pessoas com deficiência tenham direito a uma vida independente nas suas próprias casas.
O MIRANTE acompanhou a iniciativa, que se realizou na quinta-feira, 4 de Junho, e que também contou com a presença de Horácio Ruivo, presidente do CASC, Renato Bento, director distrital da Segurança Social, Joel Marques, presidente da Junta de Freguesia da Carregueira, e Paulo Queimado, presidente do município.
Marcelo Rebelo de Sousa chegou ao CASC às 13h00, acompanhado por uma comitiva de cerca de uma dezena de pessoas, entre assessores e seguranças. Alguns minutos antes, Eduardo Jorge, quando questionado por O MIRANTE sobre o que significava para si a visita do Chefe de Estado, disse que “Marcelo é uma pessoa muito sensível às causas sociais e sabe reconhecer aqueles que vão à luta e não desistem”.
A chegada do Presidente da República foi marcada por cumprimentos à distância e muitos sorrisos de satisfação. Antes do almoço, Marcelo Rebelo de Sousa quis saber junto dos elementos da direcção do CASC em que estado se encontra a instituição. O CASC apoia cerca de 40 idosos em centro de dia, outros 40 em apoio domiciliário e tem cerca de 50 utentes em regime de internamento. A instituição tem a trabalhar uma equipa de mais de meia centena de profissionais. “Os custos são demasiado elevados para a nossa capacidade financeira”, afirmaram os dirigentes do CASC. Marcelo não poupou nos elogios: “Está aqui uma infra-estrutura espectacular”.
Mais tarde, Eduardo Jorge, que esteve sempre acompanhado pela sua assistente pessoal, Catarina Nicolau, explicou a O MIRANTE o propósito de abertura do Algaz. “Fizeram-me o desafio de ficar à frente deste projecto e aceitei com muito gosto, até porque a causa é muito interessante. O lucro do negócio vai servir para injectar verbas no lar de idosos e dar ainda melhores condições aos utentes”. Em relação ao cargo de gestor não vai ser uma novidade. “Já tenho experiência na área. Aliás, na altura em que tive o acidente trabalhava num restaurante”, contou a O MIRANTE.
O Algaz tem capacidade para sentar cerca de 120 pessoas. Com as medidas exigidas pelas autoridades de saúde viu o número ser reduzido para menos de metade. Ainda assim, a abertura deste restaurante permitiu criar seis novos postos de trabalho, sendo que a maioria dos trabalhadores são residentes no concelho da Chamusca.
À entrada para o restaurante o Presidente da República cumprimentou as cerca de 30 pessoas que almoçavam e fez questão de ir à cozinha agradecer o trabalho dos profissionais que serviram a comitiva tão alargada. Sentados à mesa, e depois de um bom tempo para decidirem que lugares iam ocupar devido às questões protocolares, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma promessa que deixou Eduardo Jorge muito entusiasmado: “Brevemente vai ser realizada uma iniciativa com algumas figuras de Estado, na qual eu também vou estar. Vou arranjar maneira de ela se realizar no seu restaurante”.

Uma relação próxima com o Presidente da República
São poucos os portugueses que se podem orgulhar de ter uma relação tão próxima com o Presidente da República. Esta é a segunda vez, no espaço de um ano, que Marcelo Rebelo de Sousa visita Eduardo Jorge. A última visita foi à sua casa particular, em Concavada, concelho de Abrantes, depois de Eduardo Jorge ter regressado a casa inserido no projecto-piloto Vida Independente. Um projecto que abrange cerca de 400 cidadãos, num modelo que lhes permite permanecer nas suas casas, apoiados por cuidadores escolhidos por si e pagos pela Segurança Social durante 36 meses.
Eduardo Jorge ficou conhecido por, há cerca de cinco anos, ter feito uma viagem na sua cadeira de rodas entre Concavada e Lisboa. Em Dezembro de 2018 ficou em frente à Assembleia da República, dentro de uma gaiola, para alertar para a sua causa. Foi nessa altura que Marcelo Rebelo de Sousa prometeu uma solução para o seu problema.

Presidente da República inaugura restaurante na Carregueira e promete voltar

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido