uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Invasão de carros em jardim de Vila Franca de Xira gera protestos
Carros estão a entrar dentro do jardim Constantino Palha e a situação tem indignado muitos utilizadores do espaço

Invasão de carros em jardim de Vila Franca de Xira gera protestos

O jardim Constantino Palha, principal espaço verde e de lazer de Vila Franca de Xira, tem sido invadido nos últimos meses por dezenas de automóveis diariamente. Queixas acumulam-se e município quer fechar portões.

Edição de 05.08.2020 | Sociedade

A entrada de automóveis no jardim municipal Constantino Palha, em Vila Franca de Xira, tem motivado queixas na comunidade e por isso a câmara municipal está a tomar medidas que vão acabar de vez com o problema.
Os portões do jardim têm pouco ou nenhum controlo e costumam estar abertos para permitir um rápido e cómodo acesso aos utilizadores da marina e da secção náutica ali existente. O problema é que com o tempo vários condutores começaram a perceber que ali podem comodamente estacionar o carro durante o dia enquanto apanham o comboio para os seus empregos sem sofrerem nenhuma sanção, invadindo um jardim que é de circulação exclusivamente ciclável e pedonal.
A situação tem causado desagrado entre vários utilizadores daquele jardim que, recorde-se, é o principal espaço verde da cidade. Diz quem assiste à situação que há quem abuse da velocidade e inclusive não respeite os peões e as crianças que ali circulam e usam o parque infantil.
O caso tem levado também a que quem realmente precisa de entrar de carro no jardim para ter acesso à marina ou à secção náutica para, por exemplo, descarregar uma embarcação, fique sem lugar onde estacionar. Alberto Mesquita, presidente do município, diz que a situação configura uma falta de civismo dos condutores e garante que a câmara vai estudar medidas duras para inverter a situação.
A solução para controlar os acessos ao jardim ainda vai ser estudada mas pode passar por restringir a entrada no jardim exclusivamente aos veículos que nele necessitem de aceder, por exemplo, para ir à marina ou à secção náutica, sendo que a entrada poderá ser regulada com cartões específicos de leitura magnética ou pilaretes com chave. Um pouco à semelhança do que já acontece na Rua Miguel Bombarda.
Uma das vozes que mais se tem manifestado contra a actual situação é a de Mário Calado, vereador da CDU no executivo e ex-presidente da junta, que há vários meses chama a atenção para o problema e considera que o trânsito dentro do jardim tem vindo a piorar. “Estamos a atingir níveis preocupantes de trânsito no jardim e espero que um dia destes um miúdo pequeno que ali ande de bicicleta não seja apanhado por um carro. As pessoas dão-se ao luxo de andarem dentro do jardim a velocidades elevadas”, avisa.
Para quem precisa de usar a secção náutica a situação também causa indignação. Pedro Nuno já chegou a ter de deixar uma embarcação no cais e voltar para trás para deixar o carro longe do local porque o estacionamento estava ocupado por outros veículos.

Invasão de carros em jardim de Vila Franca de Xira gera protestos

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido