uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Requalificação da Igreja de S. João Baptista  em Tomar custa dois milhões 
Templo manuelino necessita de alterações de fundo devido a problemas de infiltrações

Requalificação da Igreja de S. João Baptista  em Tomar custa dois milhões 

Monumento nacional vai sofrer intervenções de restauro, sobretudo, no seu interior. Obras são comparticipadas por fundos comunitários.

Edição de 02.11.2020 | Sociedade


A Câmara de Tomar vai realizar obras de recuperação e requalificação da Igreja de São João Baptista, situada na Praça da República, em Tomar. Já tinha sido aprovado, em reunião de câmara do mês de Agosto, o início do procedimento de concurso público, referente à primeira fase, com um preço base de um milhão e 736 mil euros e um prazo de execução de um ano.
A Igreja de São João Baptista necessita de alterações de fundo há bastante tempo, principalmente devido às muitas infiltrações no seu interior. A obra é financiada por fundos comunitários em 85%. Em relação ao valor restante, o município pretende que seja comparticipado pela Direcção Geral do Tesouro e Finanças (DGTF), uma vez que este património é pertença do Estado.
Em sessão camarária de 14 de Setembro, foi aprovada a prorrogação do prazo de resposta aos pedidos de informação até 30 de Setembro de 2020, a pedido do projectista, e o prazo de entrega de propostas foi prolongado até às 18h00 de 30 de Outubro.
Segundo o sítio da Direcção Geral de Património Cultural (DGPC), a Igreja de São João Baptista de Tomar remonta ao tempo do Infante D. Henrique, tendo sido reconstruida e ampliada no início do século XVI. O templo manuelino foi restaurado pela primeira vez em 1875.

Requalificação da Igreja de S. João Baptista  em Tomar custa dois milhões 

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido