uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Lojas do Mercado da Chamusca sem interessados
Mercado Municipal da Chamusca tem 15 lojas mas está fechado há quatro anos

Lojas do Mercado da Chamusca sem interessados

Hasta pública promovida pelo município ficou praticamente deserta. O leilão contou com a presença de apenas uma pessoa para 15 lojas disponíveis.

Edição de 02.12.2020 | Sociedade

A hasta pública para ocupar as lojas do Mercado Municipal da Chamusca não teve interessados. O leilão, que decorreu na manhã de dia 4 de Novembro, no Cine-Teatro, contou com a presença de apenas uma pessoa para um total de 15 lojas disponíveis. Recorde-se que o presidente do município, Paulo Queimado (PS), disse numa reunião de câmara realizada recentemente que existiam muitas pessoas interessadas no aluguer dos espaços em leilão.
O MIRANTE esteve na sessão e falou com a única interessada em investir no mercado. É cozinheira, natural da Chamusca, e trabalha no ramo da restauração há alguns anos. Pediu para não ser identificada. Ficou com uma das lojas por 150 euros, tendo agora de pagar uma renda mensal de cerca de 60 euros. O facto de não haver interessados, tendo em conta os baixos valores de licitação e renda, causaram-lhe alguma estranheza. Confessa algum receio em embarcar no novo projecto, embora admita estar confiante e com muitas ideias. “Para o mercado funcionar é preciso pessoas que não tenham medo de arriscar. A falta de comércio na Chamusca é um problema, mas não podemos baixar a cabeça”, sublinha.
O valor das rendas a pagar ao município pelos espaços situa-se entre os 20,28 e os 94,64 euros, dependendo do espaço de cada loja. As áreas de actividade não podem ser alteradas dada a tipificação de cada espaço, salvo se houver um pedido que terá de ser aprovado em reunião de câmara. Os antigos lojistas do mercado municipal tinham direito de preferência.
Apesar da autarquia estar a realizar o leilão, as obras de requalificação do mercado ainda decorrem. A empreitada já nasceu enguiçada, tendo sofrido vários contratempos. O espaço tem as portas fechadas há mais de quatro anos. O presidente prometeu que o mercado iria reabrir até ao Natal de 2020, mas o facto de não haver interessados nas lojas poderá adiar, uma vez mais, a sua reabertura.

Lojas do Mercado da Chamusca sem interessados

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido