uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Alverca reconhece espírito sonhador e empreendedor de José Álvaro Vidal
Jardim Álvaro Vidal, em Alverca, tem agora à entrada um novo monumento com o rosto do dirigente associativo e ex-autarca

Alverca reconhece espírito sonhador e empreendedor de José Álvaro Vidal

Não se ensina um pássaro a voar cortando-lhe as asas, dizia José Álvaro Vidal ao filho quando este era pequeno e nunca o punha de castigo. A memória de um homem altruísta e ímpar na cidade de Alverca fica agora imortalizada no jardim da cidade.

Edição de 23.07.2021 | Sociedade

Humanista, dedicado à causa pública, sonhador, empreendedor e uma pessoa com espírito de vontade de fazer o bem em prol das famílias de Alverca. Foi assim que amigos, família, autarcas e populares lembraram José Álvaro Vidal (JAV), dirigente associativo, ex-autarca e o pai do que é hoje a Fundação CEBI passou a ter a sua imagem imortalizada numa escultura no jardim de Alverca que já tinha o seu nome.

A inauguração inseriu-se nas comemorações do 25 de Abril, data que Alberto Mesquita, presidente do município de Vila Franca de Xira, lembrou ser particularmente importante já que Vidal foi sempre um homem que pautou a sua vida pelos valores da liberdade e ajuda ao próximo. “Foi um homem ímpar que fez a diferença nas vidas de muitas famílias de Alverca, a minha incluída”, afirmou Mesquita, lembrando a tenacidade de JAV em concretizar obras que apoiassem a vida da comunidade. “Tinha uma fibra incrível e uma grande capacidade de influência. Ainda hoje o seu legado está presente na vida de todos nós”, lembrou.

A escultura é da autoria de António Antunes, também renomado cartoonista, que confessou ter sido um grande desafio devido à escassez de material causado pela pandemia. Foi a segunda incursão de António na escultura no concelho de Vila Franca de Xira depois de também ter realizado a peça alusiva a Álvaro Guerra junto à Fábrica das Palavras.

José Álvaro Vidal nasceu em Moura, em 1933, mas foi em Alverca que fez a maior parte da sua vida até morrer, em 1999. Ana Maria Lima, presidente do conselho de administração da Fundação CEBI, recorda um homem cujo saber ainda hoje a acompanha. “Eu vinha da banca quando cheguei à CEBI e foi ele que me incutiu os valores humanistas que nunca mais perdi. Tinha um grande espírito de partilha e comunhão com o próximo”, destacou.

Já o presidente da União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Carlos Gonçalves, enviou “um abraço da cidade” à iniciativa de evocar a memória de JAV. “Temos no CEBI uma resposta que muito orgulha Alverca. Ele tinha o espírito de Abril e por isso não podia haver altura melhor para o homenagear”, evocou.

“Deu-me liberdade responsável”

Na cerimónia estiveram presentes a viúva de JAV, Manuela Vidal e os filhos Nuno e Mónica Vidal. Antes do descerrar do monumento os alunos Leonor Silva, António Mendes e o neto de JAV, António Vidal, leram o poema “Pelo sonho é que vamos” de Sebastião da Gama. Com a voz embargada, o filho, Nuno Vidal, agradeceu tudo o que Alverca e o município têm feito para lembrar o legado do pai.

Nuno Vidal recordou um homem verdadeiramente livre que não proibia nada em casa e não cobrava em castigos os comportamentos maus. “Sempre me disse que a única coisa definitiva na vida é o amor de um pai pelo seu filho. E que não se ensina um pássaro a voar cortando-lhe as asas. Foi um privilégio tê-lo como pai e ter uma liberdade responsável. Feliz é esta sociedade que não se esquece dos seus”, disse.

Alverca reconhece espírito sonhador e empreendedor de José Álvaro Vidal

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido