uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Politécnico de Santarém quer projectar a próxima década
O presidente do Politécnico de Santarém, João Moutão, destacou a importância de projectar o que pretende para a instituição daqui a 10 anos

Politécnico de Santarém quer projectar a próxima década

Instituto comemorou o 41º aniversário no dia 7 de Junho com uma sessão solene na Escola Superior Agrária de Santarém.

Edição de 23.07.2021 | Sociedade

O Instituto Politécnico de Santarém (IPS) precisa de mais coesão interna, de estar mais preparado para responder a todas as necessidades e projectar o que se pretende para a instituição daqui a 10 anos. Essas ideias foram defendidas pelo presidente do Politécnico de Santarém, João Moutão, durante a sessão solene do 41º aniversário da instituição, que decorreu na tarde de segunda-feira, 7 de Junho, no auditório da Escola Superior Agrária de Santarém. A sessão solene contou com a presença do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, que fez uma intervenção sobre as oportunidades de financiamento no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência.

Outra das prioridades é aumentar a capacidade de resposta no número de camas para os alunos, tanto em Santarém como em Rio Maior. O caso de Rio Maior já é antigo e há vários anos que está prevista nos Orçamentos de Estado a criação de uma residência de estudantes que ainda não se concretizou.

O parque edificado de todas as escolas do IPS é antigo e também precisa de reabilitação. O IPS pretende também acolher empresas tecnológicas nas suas instalações e trabalhar em parceria com alunos e professores. O presidente do IPS sublinha a importância dos recursos humanos e explica que o corpo docente precisa de rejuvenescimento estando em curso 16 concursos para integrar novos docentes.
O presidente da Câmara de Santarém recordou que a cidade tem, além do hospital distrital, um hospital novo e outro que começará a ser construído em breve e que os alunos da Escola Superior de Saúde podem aproveitar todas essas sinergias para se manterem em Santarém. Ricardo Gonçalves falou também das empresas de tecnologia de ponta que se estão a instalar no concelho e que podem criar parcerias com a Escola Superior de Gestão.

O presidente da Câmara de Rio Maior considera ser impossível imaginar o concelho sem a Escola Superior de Desporto e destaca a dinâmica que a comunidade académica traz ao seu concelho. Filipe Santana Dias referiu ainda que o caminho que o município de Rio Maior pretende percorrer até 2030 está ligado à Escola Superior de Desporto.

O presidente do conselho geral do IPS iniciou a sua intervenção a lembrar a memória de Joaquim Veríssimo Serrão, professor universitário jubilado, natural de Santarém, falecido no ano passado. Hermínio Martinho destacou a importância da cooperação entre o ensino superior e as entidades empregadoras, públicas e privadas. Em representação dos alunos do IPS, Sara Francisco, referiu que o IPS é considerado por muitos alunos como a sua segunda casa.

Politécnico de Santarém quer projectar a próxima década

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido