uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Eu também quero tudo mas desde que não tenha que pagar

Edição de 18.05.2016 | O MIRANTE dos Leitores

As propostas para acabar com as portagens na A23, entre Torres Novas e a Guarda, não foram aprovadas. O Governo parece disponível para baixar os preços mas acabar com elas é que não acaba. Uso a A23 com frequência e devia ter ficado triste mas não fiquei. De certa forma até fiquei mais aliviado. Não sou masoquista mas sei que aquela história do cobertor que quando a gente puxa para tapar a cabeça, destapa os pés e que quando puxa para tapar os pés, destapa a cabeça, é verdadeira.
Durante vários anos não houve portagens na A23. Depois veio a crise económica e comecei a perceber um bocadinho mais de finanças públicas. Essencialmente descobri que o Estado não tem dinheiro, ou melhor...tem mas só tem o que nós lhe damos através dos impostos. As portagens estavam a ser pagas mas não havia pórticos. Havia impostos em vez de pórticos e como o dinheiro dos impostos não chegava para tudo foi necessário aumentá-los e mesmo assim pedir dinheiro emprestado. Endividámo-nos até já não podermos mais. Eu preocupado a ver cantorias nas ruas a dizer que se lixe a Troika porque nós não pagámos.
Resumindo: Se acabarem as portagens na A23 alguém vai ter que pagar e esse alguém somos nós todos. Mal por mal que pague quem passa por lá, de cada vez que por lá passar.
Reinaldo B. Esteves

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...