uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Apartamentos e lojas nas ruínas do antigo quartel dos Voluntários de Santarém

Apartamentos e lojas nas ruínas do antigo quartel dos Voluntários de Santarém

Município deu parecer positivo ao pedido de informação prévio apresentado pela Aquino Construções, que também tem a concordância da Direcção Geral do Património Cultural. Do espaço em ruínas no centro da cidade pretende-se erguer um prédio para habitação e comércio.

Edição de 09.11.2016 | Sociedade

O antigo quartel dos Bombeiros Voluntários de Santarém, no centro histórico da cidade, pode vir a tornar-se num espaço destinado a comércio, serviços e habitação caso se concretizem as intenções da empresa proprietária do imóvel. O primeiro passo nesse sentido foi dado com o parecer positivo e unânime concedido pelo executivo camarário ao pedido de informação prévia apresentado pela Aquino Construções S.A. A Direcção Geral do Património Cultural (DGPC) também deu luz verde ao projecto considerando que se enquadra adequadamente na envolvente, “podendo contribuir para a valorização do centro histórico”.
Na proposta apresentada à câmara, a empresa de Ourém explica que pretende reconstruir e remodelar a zona do antigo quartel, respeitando a morfologia urbanística e recuperando o pequeno troço da muralha classificado, libertando-o das construções anexas. O vereador do urbanismo, Luís Farinha (PSD), referiu na reunião de câmara que houve reuniões com a empresa e que existe vontade desta em concretizar esse projecto, que é também um contributo importante para a reabilitação do centro histórico da cidade.
Desde que os Voluntários de Santarém se transferiram para o novo quartel, em 2007, o antigo edifício situado nas ruas Teixeira Guedes e Antunes Júnior ficou sem utilização e entrou num processo gradual de degradação, com o surgimento de brechas na fachada que se foram agravando. Essa situação motivou a demolição parcial do imóvel por razões de segurança, em Janeiro de 2014, restando hoje apenas parte da fachada do rés-do-chão. No interior existem ainda edificações que funcionavam como torre escola e pequenas construções anexas, todas elas em adiantado estado de degradação e que devem ir abaixo.
O projecto da Aquino Construções prevê, no rés-do-chão, a criação de dois estabelecimentos de comércio/serviços no rés-do-chão voltados para a Rua Teixeira Guedes, quatro habitações (2 T0 + 2 T1) e 22 lugares de estacionamento automóvel. No primeiro e segundo andares estão previstas 8 habitações duplex (6 T3 + 2 T4).

Uma história com uma dúzia de anos

O antigo quartel encontra-se devoluto desde que os Bombeiros Voluntários de Santarém se mudaram para o novo quartel, na zona de Vale de Estacas, em Novembro de 2007. No âmbito desse processo, o edifício passou para a posse da empresa de construção escalabitana António Jorge Lda., que em troca se comprometia a construir o novo quartel dos BVS.
As dificuldades financeiras atravessadas pela António Jorge Lda. (que entretanto faliu) levaram à suspensão das obras e o empreiteiro acabou por chegar a acordo com a associação humanitária e com a Aquino Construções, empresa de construção civil de Ourém. Esta ficou responsável pelos trabalhos que faltavam para concluir o novo quartel e garantiu também a posse do antigo quartel, bem como de um lote de terreno, também pertença dos bombeiros, apto para construção junto ao novo quartel e que entretanto vendeu. Ao todo o negócio estava avaliado em cerca de 1,5 milhões de euros a preços de 2004, quando foi alinhavado.

Apartamentos e lojas nas ruínas do antigo quartel dos Voluntários de Santarém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...