uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vilafranquense tomba-gigantes já está nos oitavos da Taça de Portugal

Vilafranquense tomba-gigantes já está nos oitavos da Taça de Portugal

Ribatejanos venceram em casa o Paços de Ferreira e igualaram o seu melhor registo na prova

Edição de 23.11.2016 | Desporto

O União Desportiva Vilafranquense (UDV) juntou o nome à lista de tomba-gigantes da Taça de Portugal neste domingo, 20 de Novembro, ao derrotar por 1-0 em casa o Paços de Ferreira na 4ª eliminatória da Taça de Portugal. Foi a primeira vez que o UDV venceu uma equipa do 1º escalão e iguala desta forma o melhor registo de sempre na competição. Em 2003/04 estiveram nos oitavos de final, mas caíram (4-0) frente ao FC Porto comandado por José Mourinho.
A festa foi rija. Apesar da chuva o campo do Cevadeiro encheu e aos 77 minutos os ribatejanos entraram em apoteose com Marocas, de cabeça, a fazer o golo após cruzamento de Figo.
Mas foi o Paços de Ferreira a criar primeiro perigo. De livre directo, Whelton atirou perto do poste. Pouco depois, no seguimento de um canto, o mesmo avançado cabeceou por cima.
Quando a chuva acalmou a equipa de 3º escalão soltou-se no jogo e espreitou a baliza vizinha. No banco ribatejano o técnico Filipe Coelho fazia o primeiro jogo com a equipa, razão talvez para transpor várias vezes a área limite, a lembrar Jorge Jesus.
Ely teve a primeira grande oportunidade do UDV. Um remate cruzado saiu a centímetros do poste. Noutro lance Paulo Sereno pediu mão na bola na área, mas o árbitro mandou seguir. No segundo tempo o relvado desgastado não permitiu um futebol fluido e as oportunidades de perigo foram escassas. Após o golo o Paços procurou o ‘chuveirinho’ mas a defensiva rapidamente limpava os lances.

Humildade na vitória
Há menos de uma semana no UDV, Filipe Coelho, não puxou para si os louros da vitória e lembrou o trabalho feito pelo anterior treinador. “Esta vitória é muito dos jogadores e do anterior treinador, José Sousa. Cheguei há quatro dias e é claro que há um impacto psicológico, mas o trabalho é deles”, afirmou.
Já Marocas disse que foi o golo mais importante da carreira, pois foi marcado a uma equipa da I Liga.

Vilafranquense tomba-gigantes já está nos oitavos da Taça de Portugal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...