uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Hotelaria em Fátima espera atingir mais de um milhão de dormidas este ano

Hotelaria em Fátima espera atingir mais de um milhão de dormidas este ano

ACISO procura apostar em novos mercados e mercados emergentes, sendo um deles o mercado asiático.

Edição de 04.10.2017 | Economia

O presidente da Associação Empresarial de Ourém-Fátima (ACISO) perspectiva que a hotelaria de Fátima atinja mais de um milhão de dormidas este ano, o que representa um crescimento de 25 por cento (%) face a 2016.
“Neste momento a tendência, face às reservas que temos, é a de termos mais de um milhão [de dormidas]”, avançou o presidente da ACISO, Domingos Neves, que falava no final da apresentação do programa do Congresso Internacional de Turismo Religioso, que se vai realizar em Fátima.
Segundo o responsável, em 2016 foram registadas cerca de 800 mil dormidas em Fátima, sendo que no ano do Centenário das Aparições o crescimento será de cerca de 25%.
“O factor centenário teve esse efeito de crescimento. Depois de Maio, tem havido muitos dias em que os hotéis estão em ‘overbooking’. Isso nunca acontecia. Acontecia apenas a 12 e 13 de Maio, 12 e 13 de Agosto e 12 e 13 de Outubro. Agora tem acontecido em muitos dias durante o ano, o que é fenomenal”, realçou Domingos Neves.
Para o presidente da ACISO, seria óptimo manter o número de 2017 em 2018, mas “não será fácil”. “Queremos dar continuidade a este crescimento, mas que seja um crescimento em relação a 2016. Será difícil manter esse nível de crescimento, mas acredito que iremos aumentar substancialmente em relação a 2016”, referiu.
Para tentar dar continuidade ao ritmo de crescimento, a ACISO procura apostar em novos mercados e “mercados emergentes”, sendo um deles o mercado asiático, que “está a ter uma importância muito grande em Fátima”.
Há cerca de 15 dias, a ACISO esteve num congresso na Coreia do Sul - terceiro maior mercado em termos de crescimento em linha com o Brasil - e, no início de 2018, estará nas Filipinas e na Índia, “mercados que têm estado a dar sinais de crescimento em Fátima”, afirmou Domingos Neves.

Hotelaria em Fátima espera atingir mais de um milhão de dormidas este ano

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido