uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Duvido que haja autarcas da região a ganhar menos do que nas suas profissões

Edição de 11.10.2017 | O MIRANTE dos Leitores

Os novos e velhos autarcas reeleitos têm que justificar os ordenados que lhes são pagos. Por vezes oiço pessoas dizerem que os nossos políticos são mal pagos. Eu discordo. Provavelmente haverá alguns a nível do Governo ou da Assembleia da República que possam ganhar mais do que aquilo que ganham como políticos mas a maioria não está em exclusividade, como os advogados, por exemplo, que podem continuar a exercer e outros, podendo continuar a ganhar dinheiro por fora...e não é pouco. Já no caso das autarquias, e falo nas autarquias da região, posso dizer sem errar que praticamente nenhum presidente de câmara nem vereador a tempo inteiro ganharia na sua profissão o que vai ganhar como autarca.
Um presidente de câmara numa câmara com mais de 40 mil eleitores, já com despesas de representação, 4,735,38 euros e os vereadores 3.492,05 euros. Na maioria das autarquias da região, que têm entre 10 mil e 40 mil eleitores, os presidentes de câmara recebem 4.261,85 euros (com as despesas de representação incluídas) e os vereadores 3.142,84 euros. Nas câmaras pequenas, aquelas com menos de 10 mil eleitores, recebem 3.788,31 euros e os vereadores a tempo inteiro, 2.793,64 euros. Claro que têm isenção de horário mas também é verdade que nem todos se dedicam da mesma forma e entre esses há muitos a quem o trabalho não mói muito, como sabem os munícipes que lhes pagam os ordenados através dos seus impostos. Também têm direito a outras pequenas mordomias como carros e telemóveis de serviço, por exemplo.
Não defendo a redução dos ordenados e despesas de representação dos autarcas. Só falo neste assunto para dizer que não aceito nem respeito quem não oiça os seus munícipes, quem se queixe de ter muito trabalho e quem não trabalhe afincadamente. Candidataram-se aos cargos voluntariamente sabendo ao que iam. Não me lembro de alguma vez receberem ordenados com atraso ou não os receberem, por isso trabalhem, meus senhores. Trabalhem porque nós também trabalhamos para vos dar essas belas condições de trabalho que vocês têm e que a maioria de nós não tem.
José Luís Azinheira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...