uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Falta de interesse dos feirantes inviabilizou Feira de São Miguel em Coruche

Município colocou a concurso 96 lugares para venda mas a procura foi escassa

Edição de 08.11.2017 | Economia

Não houve feira de São Miguel no final de Setembro em Coruche porque não apareceram feirantes interessados. Essa foi a explicação dada pelo presidente do município, Francisco Oliveira (PS), na última reunião camarária, depois de a vereadora Liliana Pinto (PSD) questionar a razão da não realização da feira. “Os coruchenses merecem saber porque não houve feira e se é algo que está condenado a acabar”, afirmou.
Francisco Oliveira conta que fez todas as diligências mas só apareceu uma senhora com uma pista de carros interessada em participar na feira de São Miguel que, sabendo que era a única, rapidamente informou o município que tinha desistido. “Tentámos contactar com todos mas disseram logo que não estavam interessados porque o ano passado não correu bem”, adianta.
O problema, refere Francisco Oliveira, “é que os jovens já não saem do sofá porque estão agarrados às novas tecnologias”. Por isso, “temos de encontrar uma forma que seja atractiva, não só para trazer as pessoas de novo para a rua mas também trazer os feirantes”.
No dia 4 de Julho, o município de Coruche publicou um edital com o concurso para lugares de terrado para a Feira de S. Miguel, que se devia ter realizado no último domingo do mês de Setembro, tendo início na sexta-feira e o término na segunda-feira. A autarquia pôs a concurso um total de 96 lugares de venda dos mais diversos artigos, de roupa a artigos alimentares, de quinquilharias a comes e bebes, passando pelas diversões, mas a procura não correspondeu e a feira ficou sem efeito.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...