uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Santarém vai reforçar aposta no projecto Reino de Natal

Autarquia investiu mais de 60 mil euros no programa festivo

Edição de 17.01.2018 | Sociedade


A iniciativa Reino de Natal, que o município promoveu em Santarém na última quadra festiva em parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Santarém, custou mais de 60 mil euros aos cofres da autarquia mas o presidente do município, Ricardo Gonçalves (PSD), vê esse valor como um investimento e já garantiu que o projecto é para reforçar nos próximos anos.
Na última reunião do executivo, após ter sido questionado pela oposição socialista sobre os gastos envolvidos, Ricardo Gonçalves referiu que os mais de sessenta mil euros despendidos foram compensados pelos milhares de pessoas que estiveram na passagem de ano no Jardim da Liberdade e também pela muita afluência ao centro histórico durante o mês de Dezembro.
O Reino de Natal, que animou o centro da cidade, contou com as habituais iluminações de rua mas também com animação diversa, desde concertos a street food, mercadinhos e venda de produtos tradicionais, além de animação infantil, pinturas faciais e jogos tradicionais. Durante esse período, circulou pela cidade um comboio alugado à Rodoviária do Tejo por cerca de cinco mil euros. O espectáculo de passagem de ano, com o cantor Diogo Piçarra, custou 35 mil euros.
“Queremos que este tipo de iniciativas sejam cada vez em maior número. Para o ano o investimento no Reino de Natal será ainda maior. Queremos fazer disso uma marca de Santarém e do concelho”, afirmou Ricardo Gonçalves, acrescentando que pretende que os mercadinhos em praças emblemáticas do centro histórico se passem a realizar ao longo do ano.
Antes, o vereador socialista Rui Barreiro tinha considerado que este tipo de iniciativas, nomeadamente as barraquinhas de venda de produtos, podem fazer concorrência ao comércio tradicional, que não beneficia também de algumas isenções de taxas e licenças proporcionadas na altura natalícia.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...