uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Operação da GNR para identificar falta de limpeza florestal no distrito de Santarém

Quem não limpar locais identificados incorre em multas até 10 mil euros ou 120 mil se forem empresas.

Edição de 01.02.2018 | Sociedade

A GNR vai desenvolver uma grande operação em todo o distrito de Santarém para identificar as áreas florestais que não estão limpas sobretudo nas faixas de 50 metros em redor de habitações e empresas. A acção do comando territorial de Santarém, pioneira a nível nacional, inicia-se em Almeirim no dia 5 de Fevereiro e até ao final de Fevereiro vão ser percorridos todos os concelhos. Nesta primeira fase os militares da Guarda vão fazer a referenciação geográfica dos locais que não estão limpos e que serão inseridos num sistema informático.
Com o levantamento geográfico, a Guarda vai atribuir prioridades de intervenção que são comunicadas às câmaras municipais enquanto entidades que têm responsabilidade administrativa nesta matéria. Depois deste levantamento, e de os proprietários serem avisados e sensibilizados para a limpeza, a Guarda vai verificar se os locais identificados foram limpos. Quem não cumpriu a legislação vai ser autuado e as multas chegam aos 10 mil euros para pessoas singulares e 120 mil euros para pessoas colectivas (sociedades, empresas e associações).
O comando de Santarém da GNR é o primeiro a avançar com uma acção desta envergadura e nos moldes em que vai decorrer, já que envolve também os gabinetes técnicos florestais dos municípios, a protecção civil e recorre também às cartas de risco de incêndio. A grande vantagem é que a GNR vai tratar todas as informações e situações observadas no terreno e fazer uma informação detalhada para cada uma.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...