uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
GNR salva cão de incêndio em apartamento de Vialonga
Rute Miranda com a cadela Nina junto à cozinha onde ocorreu o incêndio

GNR salva cão de incêndio em apartamento de Vialonga

Fogo terá sido originado por um curto-circuito numa máquina de lavar loiça

Edição de 21.02.2018 | Sociedade

A Guarda Nacional Republicana (GNR) resgatou um cão de um apartamento em chamas num prédio da Rua 1º de Maio, em Vialonga, concelho de Vila Franca de Xira. O salvamento ocorreu na segunda-feira, 19 de Fevereiro. O alerta foi dado por um militar da GNR que se encontrava na zona e que viu fumo a sair da habitação. Vários guardas deslocaram-se para o local e receberam a informação de que o animal se encontrava no interior do apartamento, segundo informa o Comando Territorial de Lisboa.
Na altura os proprietários do apartamento estavam ausentes e soube-se que iriam demorar a chegar ao local. Os militares decidiram então escalar para a varanda do apartamento, partiram a janela e entraram na habitação, retirando o animal e controlando, com extintores do prédio, as chamas que tiveram origem num curto-circuito e que estavam a consumir uma máquina de lavar a loiça.
Dentro da habitação estava Nina, uma cadela de onze anos, que costuma passar o dia fechada na cozinha enquanto Rute Miranda se encontra no trabalho. Quando esta operadora de caixa, de 34 anos, chegou ao local já o incêndio se encontrava extinto, bem como a sua fiel companheira a salvo, nas mãos do guarda que a resgatou.
“Foi um susto enorme, primeiro pensar que tinha a casa a arder, depois perceber que a Nina estava fechada lá dentro”, contou a O MIRANTE Rute Miranda. A pequena cadela sobreviveu ao susto sem qualquer dano para a sua saúde, apesar de ter estado exposta directamente aos fumos tóxicos causados pelo incêndio.
Um dia após o sucedido, Rute Miranda tentava regressar à normalidade, depois de ter ficado com a cozinha e a varanda bastante danificadas. A viver com um filho de onze anos e o marido, esta operadora de caixa está agora completamente dependente da boa vontade de amigos para preparar as refeições do seu dia-a-dia, uma vez que não tem familiares a viver nas redondezas.
Para já, Rute Miranda conseguiu limpar todos os vestígios de fumo das outras divisões da casa e está a aguardar uma inspecção da seguradora, marcada para esta quarta-feira, para avaliar os danos e perceber até que ponto estes estão cobertos pelo seguro. “Não sei se o seguro cobre tudo isto, é daquelas coisas que uma pessoa nunca presta atenção, mas só quero resolver isto o mais rapidamente possível”, concluiu.

GNR salva cão de incêndio em apartamento de Vialonga

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...