uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Jovem queixa-se de ser agredido por militares da GNR que estavam de folga

O caso passou-se no final de um baile em Foros do Paul, concelho de Coruche

Edição de 21.02.2018 | Sociedade

Um jovem queixou-se de ter sido agredido por militares da GNR quando estava junto ao café Adega Arrates, em Foros do Paul, concelho de Coruche. A situação ocorreu na madrugada de sexta-feira, 2 de Fevereiro, após ter terminado o Baile do Compadre, organizado pela Associação Cracks do Pedal de Coruche e que decorreu naquele estabelecimento.
O jovem acabou por apresentar queixa na esquadra da PSP de Santarém pelas agressões sofridas, já que não o terá conseguido fazer no posto da GNR da vila. Segundo garante, o guarda que estava de serviço naquele dia não aceitou a queixa por ser contra um colega seu. Situação que o Comando Territorial da GNR de Santarém contrapõe dizendo que os postos estão abertos à população todos os dias e a qualquer hora e nenhum agente nega queixas a ninguém.
Segundo o que O MIRANTE conseguiu apurar, os militares da GNR, que naquela noite estavam de folga, deslocaram-se até ao café para conviverem e divertirem-se depois de serem convidados pelo filho da proprietária do estabelecimento. Mantiveram-se no bar do espaço até que, quando o baile terminou, pelas quatro da madrugada, decidiram que queriam beber e retiraram cervejas de uma grade que tinha sido oferecida antes do baile encerrar a um dos jovens que estava cá fora a confraternizar com amigos. Segundo foi relatado ao nosso jornal, os militares da GNR começaram a provocar e logo depois a agredir o jovem e os seus amigos que estavam no local.
O MIRANTE contactou o irmão da proprietária do café, que estava no local durante a agressão, mas não foi possível obter mais qualquer esclarecimento sobre o assunto. Já a organização do baile referiu apenas que, como a agressão terá ocorrido após o evento já fora do estabelecimento, é um assunto que já não lhes diz respeito.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...