uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ataques de cães em Mouriscas matam gado e assustam a população
José Matos apresentou queixa na GNR devido a um ataque de cães que lhe mataram algumas ovelhas

Ataques de cães em Mouriscas matam gado e assustam a população

GNR de Abrantes confirma a existência de várias queixas nos últimos tempos

Edição de 12.04.2018 | Sociedade

José António Matos tem uma propriedade vedada, com cerca de quarenta ovelhas, junto à Estrada Nacional 3, em Mouriscas, e no dia 26 de Março formalizou uma queixa na GNR de Abrantes contra desconhecidos, devido a um ataque de cães de grande porte que lhe mataram algumas ovelhas.
José Matos contou a O MIRANTE, que já antes os cães lhe tinham morto uma ovelha, mas não apresentou queixa por achar que era um caso pontual. Depois, outros pequenos proprietários começaram a queixar-se de que os cães entraram nas suas propriedades e mataram ovelhas, galinhas e até uma porca.
Fernando Grilo foi contratado por António Matos para estar de olho nas ovelhas da sua propriedade mas diz que os ataques são sobretudo à noite, o que dificulta o trabalho. Mafalda Grilo é esposa de Fernando, trabalha no lar de Mouriscas e contou a O MIRANTE que nos dias 3 e 4 de Abril saiu do trabalho à meia-noite e quando chegou a casa deu com dois cães, um amarelado e outro castanho, no quintal da casa a comer a comida dos gatos. Mafalda adiantou que os cães, de grande porte, dirigiram-se a ela com intenção de atacar. “Voltei a meter-me no carro e esperei que se fossem embora”, disse.
O MIRANTE contactou a GNR de Abrantes que confirmou terem registo de várias queixas relativas a ataques de cães a rebanhos e pessoas, estando em curso a investigação para apurar quem são os donos dos animais. A população aponta o dedo a três cães de grande porte, que estão no estaleiro da empresa JJR & Filhos, S.A., em Mouriscas. Dizem que os cães andam à solta e já os viram pela freguesia.
O MIRANTE esteve no estaleiro da JJR, e o encarregado, João Calhoa, que não permitiu o registo fotográfico dentro do estaleiro, garantiu que os cães da empresa são de raça Serra da Estrela, de grande porte, mas não atacam rebanhos ou outros animais, muito menos pessoas.
O responsável adiantou que a GNR já esteve no estaleiro, mas não há qualquer prova de que são os cães da empresa que fazem os ataques, até porque não há indícios que provem a culpa dos animais.
O MIRANTE contactou a administração da empresa JJR, com sede na Quinta da Sardinha, para saber a posição da mesma em relação às acusações da população de Mouriscas, mas até ao momento não obtivemos qualquer resposta.

Ataques de cães em Mouriscas matam gado e assustam a população

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...