uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Nova ligação entre as duas freguesias do Entroncamento vai obrigar a ir à Barquinha
Novo traçado (a amarelo) obriga a uma volta mais longa, porque quem o usar tem de ir à Atalaia - foto DR

Nova ligação entre as duas freguesias do Entroncamento vai obrigar a ir à Barquinha

Projecto de 2009 de eliminação de passagem de nível do Leste vai para o lixo. Presidente do Entroncamento diz que a Infraestruturas de Portugal vai desistir do projecto aprovado há nove anos para acabar com a passagem de nível da Linha do Leste e Beira Baixa, que previa a construção de um viaduto dentro da cidade, e optar por uma solução que obriga a ir à Atalaia no vizinho concelho de Vila Nova da Barquinha.

Edição de 12.04.2018 | Sociedade

Quando foi secretária de Estado dos Transportes do XVII Governo Constitucional, a actual ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, foi ao Entroncamento, a 24 de Agosto de 2009, anunciar que tinha aprovado o projecto para eliminação da única passagem de nível que ainda existia na malha urbana da cidade e que a obra de construção de um viaduto sobre a linha de caminho-de--ferro do Leste e Beira Baixa seria consignada no ano seguinte.
A promessa nunca foi cumprida e agora, segundo o presidente da câmara, Jorge Faria (PS), o projecto aprovado, que custou uns milhares de euros aos contribuintes, deverá ser substituído por um outro, que ainda não se sabe quando será feito e que, segundo um risco traçado num mapa do Google, aponta para que a ligação entre a parte norte e a parte sul da cidade, se faça através da Atalaia, no concelho vizinho de Vila Nova da Barquinha.
A ideia para o novo traçado foi apresentada pelo presidente da autarquia na reunião do executivo de 19 de Março e alguns dias mais tarde, a 5 de Abril, os vereadores do PSD, José Baptista e Jaime Ramos (que era presidente da câmara quando Ana Paula Vitorino aprovou o projecto que nunca chegou a ser executado), manifestaram o seu descontentamento através de um comunicado.
“Apesar do presidente da câmara (...) entender que o projecto já existente é demasiado ambicioso, os vereadores do PSD entendem que é aquele o traçado que melhor serve a população e não o que está actualmente a ser gizado, obrigando a população a ir à Atalaia para voltar ao Entroncamento, como que num circuito de passeio”, afirma.
Os social-democratas defendem que o novo traçado, que prevê a ligação do viaduto do Bonito sobre a linha do Norte com a Estrada Nacional 110, na Atalaia, a seguir a um viaduto sobre a linha do Leste e da Beira Baixa aí existente, não serve a população. Porque “obriga os cidadãos a deslocarem-se ao concelho da Barquinha para voltarem a aceder à malha urbana da cidade do Entroncamento”.
“Este projecto é inviável, não serve a população do Entroncamento, não sendo sequer conhecidos os custos comparativos com o projecto existente e com eventuais alternativas”, sublinham.

Caminho-de-ferro vai continuar a dividir a cidade por mais uns anos
A cidade do Entroncamento nasceu e desenvolveu-se por causa do caminho-de-ferro mas as linhas de comboio sempre foram uma barreira a dividi-la ao meio e a dificultar a ligação entre as duas partes.
Há 19 anos, com a abertura de um túnel rodoviário entre a parte norte, freguesia de Nossa Senhora de Fátima e a zona sul, freguesia de S. João Baptista, foi dado um primeiro passo para “unir” a cidade. O túnel em sentido inverso, rodoviário e pedonal, embora estivesse construído, só seria aberto quatro anos mais tarde porque, devido à inexistência de planeamento, a sua saída dava para os terrenos de uma fábrica.
O segundo passo para ligar a cidade aconteceu em 2003, quando foi construído um viaduto sobre a linha do Norte a ligar as duas freguesias. Mais uma vez nem tudo correu bem. A obra saiu meio coxa porque o viaduto não tinha passeios nem iluminação e demorou algum tempo até esses problemas serem resolvidos.
Em 2010 deveria ter-se iniciado a construção de um viaduto para eliminar a última passagem de nível dentro da cidade mas a obra não passou do projecto e agora o projecto vai para o lixo e a nova solução, que não se sabe quando será feita, obriga os habitantes a irem dar uma volta pela Atalaia, no vizinho concelho de Vila Nova da Barquinha.

Nova ligação entre as duas freguesias do Entroncamento vai obrigar a ir à Barquinha

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...