uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Taxista assaltado em Santarém é um reformado que trabalha de noite por uma vida melhor
Manuel Murteira foi assaltado por quatro homens na madrugada de 6 de Junho

Taxista assaltado em Santarém é um reformado que trabalha de noite por uma vida melhor

Manuel Murteira foi empresário em Almeirim e conduz um táxi há 25 anos

Edição de 14.06.2018 | Sociedade

O taxista assaltado no centro de Santarém, junto à praça de táxis, por quatro passageiros que transportou, está reformado, mas continua a trabalhar aos 76 anos para conseguir ter uma vida melhor. Manuel Murteira é taxista há 25 anos e foi sócio de uma conhecida empresa de carroçarias e transformação de veículos em Almeirim, a Agriauto, que fechou há cerca de vinte anos, na sequência de uma fusão com outra empresa.
Em 25 anos de actividade como taxista, que chegou a acumular com a de sócio da Agriauto, Manuel Murteira tinha tido a sorte de nunca ter sido assaltado, até agora. Mesmo assim saiu ileso da situação e valeu-lhe o facto de dois polícias da investigação criminal, à civil, estarem a passar no local. Manuel acabou por não ficar sem dinheiro e objectos, mas apanhou um grande susto. Curiosamente o taxista já conhecia os assaltantes de vista, só que nunca pensou que chegassem ao ponto de o tentarem roubar.
Não é fácil trabalhar durante a noite, mas Manuel diz que é preciso ganhar a vida e estar parado é pior. Reconhece que o estado da praça de táxis, nas traseiras do seminário e perto do tribunal, não é o melhor, a começar pelas condições de segurança. A praça fica meio escondida entre as árvores e a iluminação é fraca, o que causa um sentimento de intranquilidade nos taxistas que trabalham de noite.
“Nós sabemos que a cidade de Santarém é pacata, mas as situações acontecem e, neste momento, os taxistas sentem-se desprotegidos”, confessa Manuel Murteira. Quanto ao assalto, diz que há muito que os taxistas sabem quem são os prevaricadores. “Esses rapazes já são conhecidos. Ainda há uns dias partiram a montra de um café junto à Escola Mem Ramires, em Santarém”.
Recorde-se que Manuel foi assaltado por quatro indivíduos de 35, 19 e dois de 18 anos, no dia 6, cerca das 4h15. O taxista transportou os suspeitos da Feira Nacional da Agricultura para a zona da praça de táxis. Estava a fazer o troco quando um dos suspeitos lhe tirou uma mala com documentos, uma carteira com moedas, uns óculos e dois telemóveis. Os indivíduos ainda abriram a mala e espalharam os documentos no chão, mas os agentes da PSP detiveram-nos em flagrante.
O estado em que se encontra a praça de táxis e as queixas dos taxistas, também em relação às condições de segurança, são razões que levaram a câmara a decidir a mudança de local (ver caixa). António Bacalhau, um dos taxistas da cidade, considera que há muito que a praça necessita de melhores condições. “Retiraram a praça de táxis existente junto à gare rodoviária de Santarém, mas esqueceram-se de melhorar o novo espaço com mais iluminação, colocação de abrigos para passageiros e instalações sanitárias”, aponta. É por isso que o taxista há mais de 40 anos defende que a mudança de local era a melhor solução.
“Quando a praça de táxis passou para o topo norte do Jardim da Liberdade foram apenas dois os taxistas que aplaudiram a ideia”, revela José Mesquita, referindo que não faz sentido a praça estar naquele local, longe da gare rodoviária. “Quando começaram a construir o Jardim da Liberdade ainda falámos nas reuniões com a câmara que devíamos ficar entre a PSP e a gare da rodoviária. Não ouviram, agora é o que se vê”, admite o taxista há mais de 20 anos.

Praça de táxis de Santarém volta a mudar de local

A praça de táxis de Santarém, actualmente no topo norte do Jardim da Liberdade, vai mudar de local até final do Verão. A garantia é dada a
O MIRANTE pelo vereador com o pelouro do trânsito, Ricardo Rato, explicando que o estacionamento dos táxis vai passar novamente para junto da estação da rodoviária. O vereador sublinha que ainda há duas semanas a autarquia se reuniu com as associações de táxis.
Foi há quase quatro anos (ver edição de 12 de Novembro de 2014) que o executivo da Câmara de Santarém aprovou a mudança da praça de táxis para a zona norte do jardim. Na altura, a decisão foi ao encontro das pretensões dos motoristas de táxi que nunca se mostraram muito satisfeitos com a solução que a autarquia lhes arranjou após a construção do Jardim da Liberdade, inaugurado em Junho de 2010. Além desta praça de táxis, composta por 14 táxis, existem mais três zonas reservadas aos táxis: junto ao Hospital de Santarém, com cinco lugares, no Retail Park, com quatro lugares, e na Ribeira de Santarém, junto à estação ferroviária, com 10 lugares.

Taxista assaltado em Santarém é um reformado que trabalha de noite por uma vida melhor

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques