uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
As Barbies são a sua paixão
Raul Lopes tem mais de 400 bonecas Barbie

As Barbies são a sua paixão

Raul Lopes tem uma actividade pouco usual para um homem de 35 anos: colecciona bonecas Barbie e depois personaliza-as, criando-lhes as roupas e os cenários que as enquadram. Um trabalho que já foi reconhecido pela popular marca americana.

Edição de 27.06.2018 | Sociedade

São mais de 400 as bonecas Barbie adquiridas online e em feiras por Raul Silva Lopes, 35 anos, natural de Santarém. Arquitecto de formação e actualmente a trabalhar como auxiliar de acção médica no Hospital Distrital de Santarém, dedica-se a um passatempo pouco comum, desdobrando-se entre as linhas e a sua nova máquina de costura para dar novas roupagens às bonecas da famosa marca americana. No dia em que falámos com ele estava a dar os últimos retoques a um vestido de noiva. Este será para uma próxima exposição.
“Foi amor à primeira vista”, diz apontando para a sua primeira Barbie. “Era da minha tia. Encontrei-a no sótão da casa da minha avó”, conta. Há quatro anos, o seu irmão Luís viajou até Nova Iorque e pediu-lhe para trazer uma Estátua da Liberdade. “Em vez de trazer uma representação da ‘Lady Liberty’, trouxe-me antes uma Barbie Estátua da Liberdade que sabia que eu ia gostar”, recorda. Foi essa boneca que espoletou um sonho antigo e o levou a criar um atelier para fazer Barbies personalizadas. Na altura, Raul tinha cinco Barbies, incluindo a que estava em casa da avó.
Entretanto, teve a ideia de fazer um jantar com as amigas para recordar os brinquedos de infância. “As amigas trouxeram as Barbies delas e foi uma paródia”, conta. Na altura, vivia em Almeirim, mas, entretanto, mudou-se para a casa que o viu crescer na Torre do Bispo, a uma dúzia de quilómetros de Santarém. Foi ali que construiu uma oficina com duas divisões para trabalhar e ainda uma sala de acervo. Tudo em pouco menos de quatro anos.
O seu trabalho começou a não passar despercebido e foi convidado pela Mattel para colaborar em vários projectos. “Foi em 2015 quando fiz as minhas primeiras roupas em miniatura e participei na Convenção Nacional de Coleccionadores da Barbie, em Lisboa. Sabia que a Mattel ia lá estar e era uma maneira de mostrar aquilo que faço. Entretanto, a directora de marketing, Sara Marçal, viu a minha recriação das Doce, no Festival da Canção de 1982, e abordou-me”, revela.
Raul, solteiro e sem filhos, foi o criador das Barbies à imagem da selecção feminina de futebol que foram entregues antes de irem ao Mundial, na Holanda. Foi ainda responsável pelas bonecas feitas à imagem das premiadas das duas primeiras edições do ‘Barbie Awards’, como é o caso da apresentadora Catarina Furtado ou da cantora Luísa Sobral.

O futuro passa pelas Barbies

Já não é só ao corte e costura que Raul se dedica. Graças à sua formação em arquitectura, é ele que projecta e constrói os vários ‘décors’ para colocar as suas bonecas de eleição. É na garagem que Raul faz os trabalhos mais pesados de carpintaria. O atelier fica mesmo ao lado, no local onde outrora foi o seu quarto. É ali que nascem as suas criações e onde é feliz. “Para já, vou-me dividindo entre o meu trabalho no hospital e com as Barbies, mas não tenho dúvidas, o meu rumo passa por aqui. É nele que vou apostar”, conclui.
Com o sonho de dedicar-se apenas à personalização de Barbies, foi há cerca de dois anos que Raul criou o seu negócio “The Doll Stylist”. Raul diz que recebe encomendas de roupas e bonecas personalizadas. “Vendo desde umas calças a 10 euros a bonecas por 60 a 70 euros”, conta.

As Barbies são a sua paixão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...