uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Inspecção do Ambiente acusa empresa de tomate de poluição na Ribeira da Asseca

Crime de poluição já foi participado ao Ministério Público

Edição de 07.09.2018 | Sociedade

A Inspecção do Ambiente enviou para o Ministério Público o resultado da investigação à descarga poluente na Ribeira da Asseca, na zona de S. João da Ribeira, concelho de Rio Maior, indicando a empresa de transformação de tomate, Tomatagro, como responsável pelo crime ambiental. A situação é confirmada pelo Ministério do Ambiente, referindo que a Inspecção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) realizou a inspecção no local nos dias 28 e 29 de Agosto.
Segundo o ministério, a inspecção “confirmou a degradação da qualidade da água e a morte de peixes naquele afluente do Tejo”, realçando que os inspectores verificaram que na origem deste caso esteve “a descarga de matéria-prima não processada (concentrado de tomate) directamente para a ribeira”. O MIRANTE contactou a Tomatagro, que comunicou não pretender prestar qualquer tipo de declaração sobre o assunto.
O ministério explica que foram realizadas colheitas de amostras na ribeira e na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da empresa. Acrescenta ainda que foi emitido um “mandado pela IGAMAOT para, no prazo de 5 dias, o operador implementar um sistema de retenção de emergência que possa recepcionar, em caso de acidente, eventuais descargas. Caso estas medidas não sejam acatadas, a IGAMAOT pode decretar o encerramento da empresa”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...