Sociedade | 15-11-2016 17:30

Rosalina Melro morreu e Santarém ficou mais pobre

Rosalina Melro morreu e Santarém ficou mais pobre
ÓBITO

A cidade perdeu uma mulher de cultura, uma voz crítica e uma personalidade multifacetada.

Rosalina Melro faleceu na segunda-feira na sua casa em Santarém, onde vivia sozinha. A professora aposentada fazia no próximo dia 15 de Dezembro 83 anos. Mulher de cultura, activista política e dirigente associativa foram três das suas múltiplas facetas em termos de participação cívica.

Voz crítica e respeitada na cidade, foi dirigente da Associação de Estudo e Defesa do Património Histórico-Cultural de Santarém, do Círculo Cultural Scalabitano e da extinta Região de Turismo do Ribatejo. E também foi durante muitos anos uma mulher empenhada na divulgação dos tesouros patrimoniais e históricos da velha Scalabis.

A ligação de Rosalina Melro à política surgiu após a revolução de 25 de Abril de 1974. Embalada pelo charme político de Mário Soares, filia-se no Partido Socialista, mas as disputas internas no partido levam-na a abandonar a militância. Procura outro espaço de intervenção partidária e aposta no Partido Comunista. Esteve no PCP até 2007, quando a sua amiga e camarada Luísa Mesquita, então deputada e vereadora na Câmara de Santarém, foi expulsa do partido. Integrou também a bancada da CDU na Assembleia Municipal de Santarém.

“Nunca me desiludi com ninguém mas em todas as situações em que me senti menos feliz soube quebrar e dizer não. Hoje sou independente e acho que tive uma vida de grande riqueza. Sou uma espécie de saco de retalhos, com as suas coisas boas e menos boas”, disse numa grande entrevista a O MIRANTE publicada em 3 de Janeiro de 2013 (http://omirante.pt/semanario/2013-01-03/entrevista/2013-01-02-faltam-lideres-e-falta-amor-por-santarem).

Rosalina Melro, nascida no seio de uma família pobre da Ribeira de Santarém, casou e enviuvou duas vezes. Dessas uniões resultaram duas filhas e um filho.

O seu corpo vai estar em câmara ardente na casa mortuária junto ao jardim das Portas do Sol e o funeral deverá realizar-se esta quarta-feira, 16 de Novembro.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo