uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Quatrocentos processos de pedofilia

Edição de 05.02.2003 | Sociedade
Nos últimos três anos, os tribunais portugueses julgaram 443 processos por abuso ou actos sexuais envolvendo menores e adolescentes, condenando 277 num total de 450 acusados, segundo dados do Ministério da Justiça.Apesar da grande quantidade de processos, só passaram dez anos sobre o primeiro caso de pedofilia em Portugal divulgado pelos meios de comunicação social. Foi em 1992 que o padre Frederico foi implicado no homicídio de um jovem de 15 anos, tendo sido condenado a 11 anos e quatro meses de prisão, pena que acabou por não cumprir, por ter fugido para o Brasil.Entre Janeiro de 2000 e Outubro de 2002 foram abertos 407 processos por abuso sexual de crianças e de menores dependentes e 36 processos por actos sexuais e homossexuais com adolescentes, de acordo com dados a que a Agência Lusa teve acesso.O maior julgamento de pedofilia realizado em Portugal foi em Maio de 2002, quando um homem foi condenado pelo Tribunal da Relação do Porto a 317 anos e dez meses de prisão por 77 crimes contra 43 crianças. A pena acabou por fixar-se nos 25 anos, devido ao cúmulo jurídico que a lei portuguesa prevê.O ano de 2002 terminou com outro grande julgamento em perspectiva, o processo sobre a existência de uma eventual rede de pedofilia na Casa Pia.Este ano começou com outro caso semelhante, com um julgamento que senta no banco dos réus o diretor e 13 monitores da colônia de férias da Associação de Coordenação e Apoio Juvenil em Odemira por suposto abuso sexual envolvendo 23 menores, em 1998 e 1999.

Mais Notícias

    A carregar...