uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Homerone venceu a Taça de Portugal

Homerone venceu a Taça de Portugal

Taça de Portugal de Horseball na Golegã

A final da Taça de Portugal de horseball realizou-se no último fim-de-semana, na Golegã. Além da competição, este evento serviu para divulgar a modalidade numa terra em que o cavalo é rei.

Edição de 12.11.2003 | Desporto
A equipa da Homerone, de Arruda dos Vinhos, venceu por 6-4 a equipa da KPGM, de Seia, e conquistou a Taça de Portugal de Horseball, obtendo assim a dobradinha, uma vez que já havia vencido o Campeonato Nacional. A final da Taça realizou-se durante o fim-de-semana de 8 e 9 de Novembro, na Golegã, integrada no programa da Feira Nacional do Cavalo.A equipa de Seia, muito jovem, conseguiu durante a primeira parte levar vantagem e ao intervalo vencia por 4-1. Mas na segunda parte a maior experiência da Homerome, formada por jogadores já muito batidos na modalidade, veio ao de cima e rapidamente voltaram o marcador a seu favor.O horseball é um misto de basquetebol e râguebi jogado a cavalo. Foi inventado pelo francês Jean Paul Depons há cerca de 20 anos e é jogado por duas equipas de quatro jogadores a cavalo, num campo com 65 metros de cumprimento e 25 de largura. Tem como objectivo introduzir uma bola coberta por seis pegas de couro, em cestos situados a 3.5 metros do solo, colocados nos topos do campo, dispostos na vertical e com um metro de diâmetro.O horseball está em franca expansão em Portugal. Luís Matias, o jogador mais antigo do horseball português, e figura de destaque na equipa Homerome, em declarações a O MIRANTE garantiu que não é difícil aprender a jogar mas é preciso gostar muito da modalidade e algum espírito de sacrifício para se jogar bem.Ele próprio começou a jogar horseball depois de assistir a uma demonstração da selecção francesa, efectuada na Golegã. “Fiquei entusiasmado e participei num estágio que se efectuou logo a seguir. Quando se formaram as primeiras equipas, fui dos primeiros a aderir e a começar a jogar”, disse o cavaleiro.Neste momento existem em Portugal dez equipas seniores a disputarem o campeonato e a taça, mas a comprovar a sua expansão está a criação de várias equipas dos escalões jovens e também a formação, no Porto, de mais duas equipas de seniores, que irão participar no próximo campeonato.Luís Matias garante que o nível competitivo é muito bom em Portugal, e que isso se reflecte nas excelentes prestações da Selecção Nacional, que já foi várias vezes vice-campeã da Europa. Por isso o principal objectivo neste momento é preparação da selecção para tentar a vitória no Campeonato da Europa, que este ano se realiza em Portugal, mais concretamente em Beja.Numa altura em que as equipas de horseball se estão a espalhar por todo o país, é intrigante que não exista nenhuma no Ribatejo, uma zona de intensa criação de cavalos. Segundo Luís Matias, a falta de uma equipa nesta zona é uma lacuna muito sentida. “Já existiu uma equipa em Santarém, mas infelizmente acabou porque a maioria dos seus jogadores teve que se afastar”.“Estamos a trabalhar para que pelo menos esta equipa volte à prática da modalidade. Penso mesmo que nesta zona não devia haver só uma equipa. Mesmo aqui na Golegã, onde o cavalo é rei, justificava-se a constituição de uma equipa de horseball, pelo que daqui deixo o desafio. Sem dúvida que isso seria muito importante para a região e para os eventos ligados aos cavalos que aqui se realizam”, disse em ar de desafio Luís Matias.Embora a logística para a prática deste desporto seja algo pesada, Luís Matias desdramatiza essa questão. “Os jogos do campeonato e da taça são realizados acompanhando o percurso das feiras, e por isso e por a modalidade ser um dos motivos de maior interesse das pessoas, as organizações disponibilizam-nos algumas verbas para os transportes e geralmente colocam à nossa disposição cavalariças onde guardamos os cavalos, tornando assim as coisas mais fáceis”É claro que os jogadores ajudam as equipas juntando algum do seu dinheiro ao dos patrocinadores para que elas se possam manter. É nesse espírito de solidariedade que Luís Matias aposta para que num futuro muito curto volte a surgir uma equipa de horseball no Ribatejo.
Homerone venceu a Taça de Portugal

Mais Notícias

    A carregar...