uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Cristina Serrasqueiro

26 anos, Animadora Cultural e Educadora Comunitária, Chamusca

“Penso que quem tivesse condições para o poder fazer devia chamar uma criança sem família para o seu lado. Deve ser muito triste viver sem ninguém, sem carinho e afecto”

Edição de 04.01.2006 | Agora falo eu
A quadra natalícia alterou o seu estado de espírito?Não. É uma época em que vivo muito com a família. E os dias difíceis que atravessamos levam-nos a pensar nas dificuldades e tomarmos consciência do mundo que nos rodeia, onde há tanta gente a viver em condições quase sub-humanas. O simples facto de não poder fazer nada para os ajudar já me angustia todos os dias.Este ano gastou mais ou menos em prendas?Exactamente a mesma coisa. Não gasto muito, compro apenas umas pequenas lembranças para as crianças e para a família mais chegada. Nada de muito caro porque a vida está difícil.Qual a melhor prenda de Natal que já recebeu?Não sei. Talvez a primeira boneca “Barbie” que os meus pais me deram quando eu era criança.Onde foi a passagem de ano?Na minha casa com a minha família.O que espera que seja o ano de 2006?Não tenho grandes esperanças que seja melhor do que o de 2005. Pelo que nos é dado a observar tudo se conjuga para que o desemprego continue a aumentar. E essa é uma situação que me aflige muito. É triste ver tanta gente a passar mal, por não ter onde ganhar a vida. E por outro lado continuamos sem ver os nossos governantes encontrarem soluções para sair da crise. 2006 não vai, de certeza, ser melhor do que 2005.Qual seria para si uma passagem de ano de sonho?Sempre com a minha família e amigos, mas numa ilha tropical das Caraíbas ou no Brasil.Já esteve na neve?Já estive na Serra da Estrela, o manto branco é muito bonito e até fiz um boneco de neve. Mas a verdade é que sou muito friorenta e por isso não é o melhor passeio que me podem dar.Como é que combate o frio no dia a dia?Com aquecedores e com roupas de lã bem fortes. Sou mesmo muito friorenta.Era capaz de adoptar uma criança?Era. Penso mesmo que quem tivesse condições para o poder fazer devia chamar uma criança sem família para o seu lado. Deve ser muito triste viver sem ninguém, sem carinho e afecto.Prefere ler um livro ou ver um filme com a mesma história?Prefiro ler o livro, porque habitualmente quando vejo o filme tenho sempre alguma desilusão. Geralmente o livro é muito melhor. Gosto muito de ler, e não leio mais porque os livros são muito caros.Vai votar nas presidenciais?Vou. Voto sempre que há eleições.Os debates com os candidatos presidenciais deixaram-na esclarecida?Não. Pelo contrário. Nenhum deles se preocupa em esclarecer qualquer coisa. Preferem dizer mal uns dos outros e deixam para trás o que deviam dizer aos portugueses. São campanhas muito feias.Sabe o número dos sapatos do seu marido?Por acaso sei, é o número 40.

Mais Notícias

    A carregar...