uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Segurança alimentar com novas regras

Segurança alimentar com novas regras

Imposição da União Europeia

Todos os intervenientes na cadeia alimentar, desde agricultores a transformadores e profissionais da restauração, têm responsabilidades acrescidas quanto à segurança alimentar, desde 1 de Janeiro, de acordo com novas regras comunitárias.

Edição de 04.01.2006 | Economia
O “Pacote Higiene”, composto por quatro regulamentos relativos à higiene dos géneros alimentícios, visa harmonizar a legislação europeia e garantir que os alimentos vendidos na União Europeia (UE) respeitam todos os padrões de segurança.Adoptado pela UE em 2004, o referido pacote especifica regras de higiene para os alimentos de origem animal e o controlo de produtos deste tipo destinados ao consumo humano.Os regulamentos dizem respeito a todo o tipo de alimentos, com medidas específicas para a carne e produtos de carne, moluscos bivalves, pescado, leite e lacticínios, ovos e produtos derivados, pernas de rã, caracóis, gorduras animais, gelatina e colágeno.De acordo com o novo enquadramento legislativo, o ónus de garantir que os alimentos que chegam aos consumidores europeus são seguros recai sobre os operadores agro-alimentares, que serão obrigados a cumprir programas de auto-avaliação e a seguir os princípios das Análises de Risco e dos Pontos Críticos de Controlo e de Análise de Risco (HACCP).A legislação prevê a criação de guias de boas práticas a nível comunitário ou nacional para apoiar os operadores na aplicação dos programas de auto-avaliação e obriga ao registo de todos os operadores.Os produtos importados terão que cumprir os mesmos requisitos que os produtos comunitários, devendo os países exportadores apresentar garantias de cumprimento dos padrões de segurança.Os regulamentos introduzem ainda critérios de desempenho e melhor definição de tarefas para as autoridades de controlo nacionais.Os estados-membros terão de apresentar controlos anuais e planos de contingência ao Gabinete de Alimentação e Veterinária e serão responsáveis pelas sanções e cobrança de multas relacionadas com os procedimentos de controlo.Lusa
Segurança alimentar com novas regras

Mais Notícias

    A carregar...