uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Margarida Madureira

28 anos, professora, Almeirim

“As mulheres não são diferentes dos homens e também bebem uns copos a mais. Há alturas para tudo. A minha última bebedeira já foi há muito tempo, na faculdade, há mais de sete anos”

Edição de 18.01.2006 | Agora falo eu
Quem seria o seu candidato ideal às eleições presidenciais?O Marcelo Rebelo de Sousa devia concorrer nestas eleições. É uma pessoa com perfil, com conhecimentos de política nacional e internacional e que consegue ter uma visão global dos acontecimentos do Mundo. Consegue encontrar estratégias e ler os acontecimentos. Se calhar seria a pessoa ideal para se candidatar e para levantar a moral dos portugueses. E quem é que vai ganhar as eleições?Tudo aponta para que seja Cavaco Silva a ganhar as eleições, pelo menos a fazer fé nas sondagens. Cavaco, em relação a Mário Soares, por exemplo, tem a grande vantagem da idade e de ter preparado a sua reaparição na política com tempo. Acredito que nem se quer vai haver uma segunda volta. Mulher ao volante é perigo constante?Há mulheres que são um perigo na estrada, como a minha mãe, mas também há mulheres que sabem conduzir muito bem e portanto não podemos generalizar. As mulheres são mais cuidadosas, enquanto os homens são mais aventureiros e cometem muitos erros. Costuma ter pé pesado no acelerador quando conduz?Quando estou atrasada costumo andar em excesso de velocidade, mas por sorte nunca fui autuada. Cometo esta infracção quando estou atrasada para por exemplo ir para a escola. Como muitas vezes me atraso a sair da cama e a tratar da minha filha, depois tenho que ir a acelerar para chegar a horas. Concorda com os novos modelos de colocação dos professores que passam a ficar três anos na mesma escola?Tenho uma casa em Almeirim e o meu quadro de zona escolar não é o de Santarém, mas do Oeste o que me pode obrigar a ir para longe de casa, não um ano como agora, mas três anos consecutivos. Concordo com o sistema se for para aproximar os professores da sua área de residência. Era capaz de adoptar uma criança?Adorava adoptar uma criança de raça negra. Desde pequena que o meu sonho era ter uma criança negra. Não sei porquê mas tenho essa adoração. Fica mal as mulheres apanharem bebedeiras?As mulheres não são diferentes dos homens e também bebem uns copos a mais. Há alturas para tudo. A minha última bebedeira já foi há muito tempo, na faculdade, há mais de sete anos. A área da saúde em Portugal funciona bem?Na província, nos meios mais pequenos, as instituições de saúde não funcionam tão bem como deviam. Faltam meios e nota-se uma grande carência de humanização dos serviços. É frequente haver um mau atendimento. A nível das grandes cidades, conheço o Instituto Português de Oncologia, em Lisboa, e funciona muito bem. Tem alguma superstição?Não gosto de passar por baixo de escadas, mas se tiver que passar não faço nenhum drama. Se lhe concedessem três desejos, quais escolhia?Conseguir ver a minha filha crescer o máximo de tempo possível. Ver as pessoas que me rodeiam, a minha família, estarem bem com a vida. E o terceiro desejo é que me saísse o Euromilhões (risos). Deixava de trabalhar, dedicava-me a tempo inteiro à minha filha e engravidava de novo. E fazia uma casa e abria uma instituição para acolher crianças desfavorecidas.

Mais Notícias

    A carregar...