uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Sindicato vai interpôr providência para suspender fim da Caixa de Jornalistas

Governo quer extinguir subsistema de saúde já dia1
Edição de 20.12.2006 | Economia
O Sindicato dos Jornalistas (SJ) vai interpor uma providência cautelar, para suspender o fim anunciado do subsistema de saúde dos jornalistas, a 1 de Janeiro de 2007, afirmou esta terça-feira Anabela Fino, membro da direcção do sindicato. "Vamos apresentar uma providência cautelar com o propósito de suspender o fim anunciado do subsistema de saúde, a partir de 1 de Janeiro do próximo ano", disse à agência Lusa a representante da direcção do SJ, Anabela Fino.O secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos, anunciou em meados de Novembro que o financiamento público de subsistemas de base profissional para cuidados de saúde, entre os quais o dos jornalistas, iria terminar a partir de Janeiro. Isto significa que os jornalistas vão deixar de ter direito à comparticipação das despesas de saúde e à livre escolha de médicos e exames, tal como acontecia até agora em resultado de um protocolo estabelecido entre a Caixa dos Jornalistas e o Ministério da Saúde.Na sexta-feira passada, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) convocou um encontro nacional para debater formas de combater a extinção do subsistema de saúde dos jornalistas a realizar esta quarta-feira no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), em Lisboa. O encontro, agendado para as 14h30, encerra uma jornada de várias reuniões locais, que foi iniciada em Lisboa (dia 28 de Novembro) e que percorreu as cidades de Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Santarém, Vila Real, Viseu, Guarda, Setúbal, Castelo Branco, Évora e Faro.A reunião, que será aberta a todos os jornalistas e beneficiários da Caixa de Previdência e Abono de Família dos Jornalistas (CPAFJ), terá como ordem de trabalhos a análise da situação actual do subsistema de saúde, as perspectivas para o futuro e definir quais medidas a tomar perante o cancelamento do financiamento público. O encontro nacional será realizado no auditório do ISEG, cujas instalações são próximas do Palácio de São Bento (Lisboa).A Caixa dos Jornalistas tem duas vertentes, uma de Segurança Social, que assegura os pagamentos de outras prestações como subsídio de desemprego, maternidade e doença, e outra de Saúde, que assegura a comparticipação das despesas de saúde, com base numa tabela acordada com o Ministério da Saúde. O Sindicato dos Jornalistas considera que o anúncio da extinção da CPAFJ representa "um retrocesso inaceitável nos direitos dos jornalistas que justifica uma rejeição clara por parte da classe". A jornada de defesa da Caixa de Jornalistas está passar ainda por um manifesto contra a extinção deste subsistema de saúde que já foi assinado por mais de 1.500 jornalistas.

Mais Notícias

    A carregar...