uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Em planeamento continuamos a dar cartas

Edição de 27.06.2007 | O Mirante dos Leitores
A execução, em simultâneo de reparações nas pontes da Chamusca, Santarém (D. Luís I) e Praia do Ribatejo é mais um exemplo da qualidade de planeamento em Portugal. Claro que neste caso se pode dizer que tudo ficou mais fácil porque foi a mesma entidade a marcar as obras, no caso a Estradas de Portugal. Mas como todos sabemos há situações em que estão várias entidades envolvidas e o sucesso é idêntico. O que é preciso é estragar a vida das pessoas. Afinal é para isso que servem os excelentes técnicos e gestores contratados pelo Estado. As obras são necessárias. Nem valia a pena estar a dizer isto. As obras estão a ser feitas tarde e a más horas. Nem depois da queda da Ponte de Entre-Os-Rios lhes chegou a pressa. Mas um dia destes alguém acordou bem disposto e recuperou em capacidade de causar prejuízo o tempo perdido. Toca a fazer obras em três pontes sobre o Tejo, situadas a curta distância umas das outras, ao mesmo tempo. Não haverá sádico que não aplauda.Por vezes tento imaginar a risada que vai naqueles gabinetes de Lisboa quando alguém tem uma ideia assim. O meu único receio é que alguém vá parar ao hospital com falta de ar ou dor de barriga por causa das convulsivas gargalhadas que uma decisão tão “cirúrgica” provoca. Três pontes sobre o Tejo, próximas umas das outras, em obras ao mesmo tempo…é obra!!Mário Marcelino Pereira Camacho

Mais Notícias

    A carregar...