uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Carácter inovador do Eco Parque do Relvão reconhecido internacionalmente

Edição de 31.10.2007 | Sociedade
O Eco LivingLab@Chamusca, projecto de laboratório vivo, promovido pela Câmara Municipal da Chamusca em parceria com o Instituto Superior Técnico (IST), Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo (CULT), Nersant e os dois consórcios responsáveis pelos CIRVER (ECODEAL e SISAV), foi apresentado e aprovado em Bruxelas pela European Network of Living Labs, um organismo da União Europeia.A aprovação deste projecto deixa-o incluído na rede europeia de 51 projectos já aprovados em toda a Europa, seis em Portugal. Tem por base o carácter inovador do Eco Parque do Relvão que aponta para uma lógica de inovação aberta em que todos os intervenientes são parte do processo, especialmente as pessoas que são os utilizadores finais do que as empresas produzem.O Eco LivingLab@Chamusca surge como resultado da Rede de Simbioses Industriais do Eco Parque do Relvão, na Chamusca. Esta rede fornece bens e serviços inovadores, de acordo com o paradigma da ecologia industrial, através do desenvolvimento de iniciativas e empresas inovadoras, criando emprego e, ao mesmo tempo, salvaguardando o equilíbrio ecológico da zona onde o parque está instalado.É também, segundo o presidente da Câmara da Chamusca, Sérgio Carrinho (CDU), um projecto que é um laboratório vivo e proporciona a discussão de ideias e a sua aplicação no sentido de melhorar sempre mais as condições ecológicas do Eco Parque. “Sempre no sentido em que os serviços, produtos e conteúdos produzidos pelas empresas devem ir sempre ao encontro do que as pessoas querem e precisam”. “Foi com grande satisfação que vimos o nosso projecto ser aprovado, porque promoveu o reconhecimento internacional do Eco Parque do Relvão e vai permitir no futuro o desenvolvimento de articulações ambientais com outros parceiros nacionais e internacionais e também uma maior facilidade de acesso a apoios comunitários para o desenvolvimento de outros projectos para a área do ambiente industrial”, referiu Sérgio Carrinho.

Mais Notícias

    A carregar...