uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Presidente da Junta de Alcanhões põe oposição comunista em tribunal

Presidente da Junta de Alcanhões põe oposição comunista em tribunal

Comunicado da CDU considerado ofensivo e difamatório pelo autarca socialista
Edição de 28.02.2008 | Política
Os quatro eleitos da CDU da Assembleia de Freguesia de Alcanhões (Santarém) foram constituídos arguidos, na sequência de uma queixa apresentada ao Ministério Público pelo presidente da junta de freguesia local. O socialista Luís Justino considerou injurioso o conteúdo de um comunicado da CDU, distribuído à população no Verão passado, que fazia o balanço de 20 meses de mandato e que tinha como título “Basta de tantas mentiras e incompetência na Junta de Freguesia de Alcanhões”.António Duarte, um dos visados pelo processo judicial, confirmou a O MIRANTE que já foi ouvido pela GNR e que está constituído arguido tal como os outros três eleitos da CDU na assembleia de freguesia. “Trata-se de um comunicado político, não é um comunicado pessoal”, diz o autarca, ex-presidente da junta, que aguarda o desenrolar do processo.No comunicado que deu origem à queixa-crime, a CDU acusa o presidente de junta socialista de “falta de aptidão para o exercício do cargo” e de “lançar uma série de mentiras com vista a desculpar o falhanço” da sua gestão. “A primeira mentira é passar a imagem de que o deficit deixado pelo anterior executivo é enorme e tem impedido que a junta faça obra”, afirma a CDU, contrapondo: “Só uma gestão rigorosa permitiu que tenhamos efectuado todas as aquisições e obras que são do conhecimento público e tenham encerrado o mandato com um deficit de 54.583,98 euros”.“Deveria o sr. presidente quando fala em dívidas de mandatos anteriores lembrar-se de que foi eleito por um partido que deixou a Câmara de Santarém com uma dívida a rondar os 80 milhões de euros”, atacava a CDU, dizendo que “se o actual executivo não consegue gerir um deficit de menos de 11 mil contos deverá de imediato pedir a demissão”.A CDU afirmava ainda ser mentira que o serviço de ambulâncias tenha terminado porque não havia dinheiro – “quando a verdadeira causa foi a incapacidade para gerir o serviço” – e responsabilizava a maioria socialista pela acção de penhora de que a autarquia foi alvo. “A responsabilidade é na totalidade do actual executivo que em vez de ir liquidando os valores a partir de Novembro de 2003 só liquidou valores a partir de Novembro de 2005, o que levou à actuação das finanças. Foi quebrada a regra básica de gestão de os pagamentos serem efectuados respeitando a antiguidade”.A concelhia da CDU de Santarém já se solidarizou com os eleitos de Alcanhões e, em comunicado emitido na semana passada após visita à freguesia, lembra que “nunca em tantos anos de poder local em Alcanhões algo semelhante se passou”. “Não são estes actos policiais que nos amedrontam”, afirma a CDU concluindo que “este acto demonstra bem todo o comportamento da junta de freguesia desde que foi eleita”.Contactado por O MIRANTE, o presidente da Junta de Freguesia de Alcanhões, Luís Justino (PS), confirma a apresentação da queixa contra os eleitos da CDU por injúrias à sua pessoa, não pretendendo fazer mais comentários enquanto o processo estiver em segredo de justiça.
Presidente da Junta de Alcanhões põe oposição comunista em tribunal

Mais Notícias

    A carregar...