uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Federação pede fim das caçadas aos javalis

Edição de 02.10.2008 | Sociedade
A Federação Portuguesa de Caçadores vai pedir ao Ministério da Agricultura para que não autorize mais acções de correcção de densidade da população de javalis com armas de caça, pelo perigo que representam para os participantes e para a espécie.Em comunicado, a Federação sublinha que o acidente de que resultou a morte de um caçador, de 60 anos, no dia 20 de Setembro, na Chamusca, ocorreu durante uma "milharia", nome com que são designadas as acções de correcção de densidade da população de javalis nas culturas de milho.Para a Federação Portuguesa de Caçadores, esta prática, "salvo raras excepções, visa única e exclusivamente a angariação de avultados montantes por parte da organização e, para além de perigosa para os participantes, tem como consequência o abate indiscriminado de exemplares desta espécie", o que terá "sérias consequências" nos efectivos a médio ou mesmo curto prazo.A Federação sublinha que, desde 2006, tem vindo a alertar para a situação e a apresentar soluções alternativas, que permitem afastar os javalis dos milheirais sem recurso a armas de fogo. "A minimização dos prejuízos passaria pela utilização de matilhas de caça maior devidamente licenciadas, que realizariam um efeito dissuasor, afugentando os animais para locais onde a sua presença não fosse prejudicial. Para além disso, permitiria que os matilheiros pudessem iniciar os seus cachorros ou treinar os seus cães sem prejuízo do proprietário", afirma.Em 2007, a Federação Portuguesa de Caçadores apresentou uma queixa à Polícia Judiciária e uma providência cautelar, apelando agora ao Ministério da Agricultura para que acabe com este tipo de acções, para que não voltem a acontecer "tragédias" como a que ocorreu no concelho da Chamusca. A Federação esclarece que as montarias (caça ao javali) decorrem apenas no período legalmente permitido, de Outubro a Fevereiro.

Mais Notícias

    A carregar...