uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores de bairro no Sobralinho temem derrocada

Moradores de bairro no Sobralinho temem derrocada

Chegada das chuvas é motivo de preocupação mas só estão em risco pombais

Apesar do terreno ser particular e apenas estarem em risco pombais a câmara vai mandar funcionários ao local para avaliar os riscos.

Edição de 02.10.2008 | Sociedade
Os habitantes da rua que dá acesso ao bairro do Daniel, no Sobralinho, temem que a chegada do tempo das chuvas provoque a derrocada de vários pombais situados na extremidade de um morro, que se encontra localizado junto a várias casas. Esse receio foi transmitido a “o MIRANTE” por diversos moradores, que pedem à câmara municipal a construção de um talude que sustente as terras.“Este é um morro alto, situado numa encosta, em que o pombal está construído mesmo na beira e os pedaços de lixo que o dono do pombal tem acumulado ali já quase caem na estrada. Esta é uma situação que nos preocupa porque não há nada que sustente as terras”, queixa-se Pedro Costa. Para este morador, a chegada do tempo das chuvas é o principal motivo para as preocupações.“Está a chegar o inverno e não sabemos o que pode acontecer. Sempre que chove isto transforma-se num rio de lama pela rua abaixo. Agora que a barraca está mesmo junto ao morro fico ainda mais preocupado. Até porque a minha casa fica já ali”, refere o nosso interlocutor.Outra moradora da rua, Maria Emília, vai mais longe: “Não tenha dúvidas, quando cair a próxima chuva forte aquilo vem tudo abaixo”, profetiza. Esta residente do bairro refere que têm sido feitos vários esforços no sentido de contactar os proprietários do terreno, o que não se tem revelado tarefa fácil.“É muito difícil encontrá-los. Quem aqui mora não é contra os pombais, não é disso que se trata. A questão aqui é a segurança de todas as pessoas que aqui habitam. Agora veja: à noite as pessoas estacionam os carros junto ao morro por falta de espaço da rua. Imagine agora se vem uma chuvada e aquilo vem cá tudo parar a abaixo. Era um desastre. Olhe para aquela miséria que ali está e diga-me se aquilo não lhe mete medo”, afirma a nossa interlocutora.“Há vários anos que este terreno está nestas condições deploráveis e a câmara nunca fez nada para tentar evitar que ele ceda. Todos os dias estamos à espera do pior. É bom que a comunicação social alerte para estas questões”, afirma Pedro Costa.Segundo o vereador da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Vale Antunes, o morro não representa um perigo.“Este é um terreno privado. O morro em questão não representa um perigo e, por isso, não vemos a necessidade de proceder a um barramento das terras. Ainda assim, em virtude da presença do pombal e respectivos tapumes tão próximos da beira do terreno, os serviços técnicos da câmara irão deslocar-se ao local para aferir se realmente existe uma situação de perigo”, esclarece a vereação ao nosso jornal.
Moradores de bairro no Sobralinho temem derrocada

Mais Notícias

    A carregar...