uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Arménio Ferreira premiado no XXX Salão de Pintura Naïf

Pintor amador distinguido pela segunda vez no Estoril

Arménio Ferreira apresentou o melhor trabalho do Salão Internacional de Pintura Naïf. O artista já participou em várias exposições no estrangeiro.

Edição de 22.07.2009 | Cultura e Lazer
O alverquense Arménio Ferreira venceu o “Prémio Câmara Municipal de Guimarães”, para a melhor pintura presente no concurso do XXX Salão Internacional de Pintura Naïf, que se realiza no Estoril. O artista, reformado da TAP e natural de Braga, tinha já obtido em 2008 uma menção honrosa naquele concurso. “Entrei bem no concurso o ano passado, quando ganhei um prémio na primeira vez que enviei trabalhos para lá. Este ano correu melhor e venci. Para o ano, vou voltar a estar presente”, conta Arménio Ferreira a O MIRANTE. O quadro com que venceu o concurso é uma representação do Largo de Nossa Senhora da Oliveira, em Guimarães, com o ambiente que terá tido no séc. XIX. A obra foi a mais apreciada pelo júri, de um total de quatro dezenas. Para Arménio Ferreira, de 74 anos, é das paisagens e fotos que nasce a inspiração para as obras que cria. “O meu trabalho tem quase sempre uma história na sua base”, refere o artista. “Primeiro faço um rascunho, com o desenho e a parte da arquitectura, no caso de a paisagem ter edifícios. Depois, no dia seguinte dou-lhe vida, com cores fortes”, conta. A produção de quadros, para o pintor acontece ocasionalmente. “Faço três ou quatro trabalhos por ano”, revela. A pintura, para Arménio Ferreira, nem sempre cabe entre quatro paredes. O artista participa anualmente, na quinta-feira da espiga, numa sessão de pintura ao ar livre, em Arruda dos Vinhos. O prémio para o pintor de Alverca atribuído no Estoril é o segundo proveniente da mesma instituição. Em 2008, quando Arménio Ferreira concorreu, enviou uma pintura da Praça Afonso de Albuquerque, onde está instalada a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. A obra representava uma visão contemporânea da cidade. Como resultado o artista recebeu um desafio da parte da organização. Pintar a paisagem com a roupagem de há 200 anos. O resultado foi um período de pesquisa no Museu Municipal de Vila Franca de Xira e uma obra, de maiores dimensões, que obteve a menção honrosa. Ganhar distinções na área da pintura não é no entanto novidade para Arménio Ferreira. O alverquense pinta desde 1992 e tem conseguido a aprovação da crítica especializada. Desde que integrou a Associação de Pintura Naïf de Lisboa, o artista tem exposto em locais países como a França, China (Macau) ou Brasil. Um dos seus quadros integra hoje a colecção do Museu de Arte Naïf do Rio de Janeiro. A obra de Arménio Ferreira pode ser apreciada este Verão, a partir de 1 de Agosto e até 7 de Setembro, no Salão Internacional de Pintura Naïf, a partir da 18h00, na Galeria de Arte do Casino do Estoril, onde vai estar o quadro que venceu a competição. Em Vila Franca de Xira, no Salão da Patriarcal, o artista vai estar presente a partir de 26 de Setembro, numa exposição colectiva, com um trabalho que retrata a Praça Afonso de Albuquerque na actualidade.

Mais Notícias

    A carregar...