uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Movimento de cidadãos reclama regresso do culto ao Mosteiro das Virtudes

Movimento de cidadãos reclama regresso do culto ao Mosteiro das Virtudes

Edição de 06.10.2010 | Sociedade
Em apenas uma semana mais de 300 pessoas aderiram ao movimento de cidadãos “Virtudes 2015”, que tem como objectivo fazer regressar o culto religioso ao Mosteiro de Santa Maria das Virtudes, recentemente recuperado pela Câmara Municipal de Azambuja. O movimento, criado no dia 23 de Setembro no lugar das Virtudes, freguesia de Aveiras de Baixo, concelho da Azambuja, é composto por cidadãos leigos e católicos que visam, entre outros objectivos, organizar uma petição dirigida à Conferência Episcopal Portuguesa para obter a proclamação das Virtudes como “santuário mariano” e, dessa forma, “devolver-lhe o estatuto que teve durante séculos”. A iniciativa tem ainda como objectivo diligenciar junto das organizações do Estado e da divisão de arte sacra da Polícia Judiciária no sentido de localizar a imagem original da Santa das Virtudes, desaparecida há vários anos. O movimento pretende, também, ajudar na organização e programação das comemorações do sexto centenário da fundação do mosteiro de Santa Maria das Virtudes, em 2015. Segundo o seu porta-voz, José Machado Pereira, o movimento partiu do pressuposto de que os poderes públicos “cumpriram com a classificação, protecção legal e reconstrução de Santa Maria das Virtudes” e que, por esse motivo, fará sentido regressar o culto católico ao espaço. Para subscrever o movimento cívico basta enviar uma mensagem para o endereço virtudes.2015@gmail.com. Apesar da intenção do movimento o presidente da Câmara Municipal da Azambuja, Joaquim Ramos (PS), já fez saber que o mosteiro é propriedade da autarquia e que, por esse motivo, não será transformado em espaço de culto religioso. “A última coisa que quero é mais uma igreja no concelho. O mosteiro das Virtudes não será uma igreja”, garantiu o edil na última reunião pública do executivo azambujense.
Movimento de cidadãos reclama regresso do culto ao Mosteiro das Virtudes

Mais Notícias

    A carregar...