uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Novos caminhos para os peregrinos de Fátima em estudo

Edição de 02.02.2011 | Sociedade
Novos caminhos para os peregrinos se deslocarem a pé a Fátima estão a ser estudados, com o objectivo de criar itinerários mais silenciosos e seguros, anunciou o Movimento da Mensagem de Fátima (MMF). “O que se pretende é ajudar os peregrinos na sua caminhada de forma a terem menos riscos e que o façam em silêncio, no espírito da peregrinação”, disse o padre Manuel Antunes do MMF, no final do encontro de guias de peregrinos a pé, que decorreu em Fátima.O presidente do secretariado nacional do MMF, Fragoso do Mar, acrescentou que há muitos percursos efectuados pelos peregrinos a pé que cruzam vias de comunicação movimentadas que não contemplam espaços para peões, além de que outros se deslocam a pé para o santuário durante a noite.Explicando que o estudo, que inclui caminhos a partir do norte e do sul do país, ainda está numa fase embrionária, Fragoso do Mar afirmou que o projecto deverá contar com o “envolvimento e empenhamento” das autarquias.“Por exemplo, há municípios que têm escolas devolutas nesses percursos que poderão servir como postos de acolhimento e mesmo de pernoita para os peregrinos”, declarou Fragoso do Mar, adiantando que o Santuário de Fátima está a acompanhar este projecto feito por entidades externas à instituição.A actualização do mapa com a indicação de todos os postos de assistência para os peregrinos a pé e a criação de um novo manual do peregrino são também outros dos objectivos do MMF.“É importante que o mapa indique a localização dos postos de assistência e a distância entre eles”, exemplificou Manuel Antunes, referindo, ainda, a relevância de estarem sempre disponíveis os conselhos para quem faz a peregrinação desta forma, assim como um guião espiritual. Segundo Manuel Antunes, o MMF estima que o ano passado terão feito a peregrinação a pé ao Santuário de Fátima cerca de 60.000 pessoas, sendo que 35.000 escolheram fazê-lo no mês de Maio.“Há um fenómeno que estamos a notar que são os peregrinos que fazem a caminhada a pé ao fim de semana, ao longo de todo o ano, quando não há postos de assistência”, referiu o sacerdote, reconhecendo que para estas viagens, no máximo de dois dias, “as pessoas já vêm preparadas”.Fragoso do Mar apontou, igualmente, o aumento de peregrinos que fazem a caminhada para Fátima em etapas, durante vários fins-de-semana. O ano passado, entre 1 e 13 de Maio, foram instalados 76 postos de assistência a peregrinos no norte do país, sendo que a sul houve sobretudo equipas itinerantes. Neste período, cerca de 1.700 voluntários apoiaram os peregrinos. Este ano, os primeiros postos de assistência começam a funcionar a 2 de Maio.

Mais Notícias

    A carregar...