uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Galp diz que pratica preço justo nos combustíveis

Edição de 09.03.2011 | Economia
A BP admite que está a ter maior margem na gasolina agora do que no pico dos combustíveis em 2008, mas justifica que este aumento cobre custos acrescidos, enquanto a Galp diz que pratica um preço justo. "Importa referir que sobre o preço dos produtos refinados acrescem os custos de armazenagem e custos de distribuição sobre todos os produtos que constituem o nosso 'core business'", admitiu à Lusa o director de comunicação da BP, Luís Roberto.Além da armazenagem e distribuição, a BP também admite custos acrescidos com a sua própria organização, incluindo custos com salários e outros. "Além dos custos inerentes à nossa actividade, a BP Portugal tem de assegurar diariamente o normal e correcto funcionamento de todas as infra-estruturas da empresa, bem como de toda a sua estrutura organizativa associada. Estas despesas, obviamente, têm de ser suportadas pelos dividendos resultantes das nossas operações", adiantou. O mesmo porta-voz acrescenta, por outro lado, que a margem maior deve-se à necessidade legal de assegurar reservas de produtos petrolíferos. "Outro factor importante, e que resulta do estrito cumprimento da legislação em vigor, é o de que a BP Portugal está obrigada a contribuir para as reservas de produtos petrolíferos nacionais equivalente a, pelo menos, 90 dias de consumo interno diário médio, durante o ano civil anterior", indicou Luís Roberto.Já a Galp admite a margem maior, mas contrapõe que a empresa "reflecte, semana após semana, os valores médios das cotações do gasóleo e da gasolina no mercado europeu e em linha com o que acontece nos restantes países da Europa", como mostram as análises ao mercado. "Em particular, antes de impostos, está perfeitamente em linha com os preços praticados no mercado espanhol que é cinco vezes maior que o português", acrescentou a petrolífera.Preços nos vários postos estão na InternetOs preços dos combustíveis em todos os postos de abastecimento do país estão disponíveis na Internet em http://www.precoscombustiveis.dgge.pt/. Num mapa de Portugal dividido basta clicar no distrito que pretende visualizar tendo de seguida a opção de ver os preços concelho a concelho e onde se localizam os postos com os preços mais baixos.Na segunda-feira, 7 de Março, os 5 postos na região com gasóleo mais barato (1,285 euros) eram os do Pingo Doce de Almeirim, Chamusca e Santarém, do Jumbo de Santarém e do Ecomarché da Chamusca. A gasolina 95 mais barata encontrava-se no Pingo Doce de Abrantes custando 1,439 euros, seguindo-se o Jumbo de Santarém, o Intermarché de Abrantes, o Pingo Doce da Chamusca e o Ecomarché da Chamusca onde custava mais um cêntimo por litro. A gasolina 98 mais barata também era a do Intermarché de Abrantes, a 1,475 euros por litro, com a do Jumbo de Santarém a custar mais um cêntimo. No Pingo Doce de Abrantes, no Pingo Doce de Santarém e no Intermarché de Golegã custava mais 2 cêntimos por litro.

Mais Notícias

    A carregar...