uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Vereador da cultura contra o acordo ortográfico

Edição de 09.03.2011 | O Mirante dos Leitores
Eu concordo com o "Acordo Ortográfico", aliás já escrevo segundo as suas normas, e a sua implementação é um facto consumado, não há volta atrás. E deixem-se de ser hipócritas ao dizer que se está a assassinar a língua, mas nem todos, e felizmente, vão na cantiga. Tudo o que este artigo diz, é uma farsa, uma mentira. Primeiro, a língua nasceu em Portugal, disso ninguém duvida, mas onde ela mais foi alterada foi precisamente em Portugal, e vêm agora defender o idioma.Servem-se de todos os meios, mesmo os menos idóneos veja-se o exemplo a seguir "É verdade, que nas outras línguas, ex. o inglês, o francês, o castelhano, o alemão e outras, a consoante "C" e outras mantêm-se, mas o que toda esta corja de aldrabões não dizem é que são pronunciadas nestas línguas o que não acontece na Portuguesa, que maneira mais correta de se manifestarem contra hem???Dizer que a língua é nossa, que nasceu em Portugal, nada mais errado e hipócrita. Desde que Portugal e muito bem a espalhou pelos quatro cantos do mundo, deixou de ser o único responsável por ela, e muito menos digam que a original é a falada pelos portugueses, porque chamo-vos sem qualquer problema de consciência de mentirosos. Ora vejamos que se um Português da época dos descobrimentos hoje ressuscitasse e ouvisse um Português e um Brasileiro a falar, reconheceria o Brasileiro como sendo a sua língua e o Português atual, seria muito desconhecido para ele... que grande originalidade de língua vai em Portugal.Mais, vêm agora reclamar que nos estamos a vergar ao Brasil, esta é boa. Se eles é que têm a fonética original antiga, eles são 200 milhões, nós não chegamos aos 11 milhões, foi Portugal que em 1911, fez a aberração de fazer uma reforma ortográfica desastrosa, eliminando a maioria das consoantes mudas, destruíndo assim a matriz latina da língua e mais grave à revelia do Brasil, esquecendo-se propositadamente que este já era um País independente, o maior de língua portuguesa e vêm agora estes céticos defender uma coisa que foi o próprio Portugal que começou a destruir em 1911.Tenham vergonha, parem com esta hipocrisia que dá nojo. O Acordo é uma realidade até a RTP já o adotou e em 2012 todo o Governo Português e o ensino, vai utilizá-lo, e quem muito orgulhosamente diz que nunca vai escrever segundo as novas regras, eu posso dizer-lhe frontalmente, vai deixar de escrever português corretamente.João de Medeiros

Mais Notícias

    A carregar...