uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Pedro Eugénio

Pedro Eugénio

Mecânico, 32 anos, Benavente

"Temos de estar preparados para apertar o cinto. Costumo poupar na alimentação e na roupa. Em vez de comprar roupa de marca opto por peças mais baratas de linha branca. Parecendo que não consegue-se poupar uns bons euros com peças que, mais ano menos ano, mandamos fora. Também tenho evitado as saídas à noite, que é outra forma de poupar."

Edição de 18.05.2011 | Agora falo eu
Se a crise lhe batesse à porta era capaz de assaltar um banco?A crise já me bateu à porta há muito tempo e penso que à maioria dos portugueses. Não creio que fosse capaz de assaltar um banco mas de certeza faria o possível para alimentar a minha família. Vivemos num tempo em que mais do que nunca temos de pensar nas nossas famílias, nas pessoas que nos são próximas e poupar. Vamos atravessar momentos muito difíceis nos próximos anos. Temos de estar preparados para apertar o cinto. Costumo poupar na alimentação e na roupa. Em vez de comprar roupa de marca opto por peças mais baratas de linha branca. Parecendo que não consegue-se poupar uns bons euros com peças que, mais ano menos ano, mandamos fora. Também tenho evitado as saídas à noite, que é outra forma de poupar.Sendo benfiquista acaba por sofrer nas duas frentes: económica e desportiva...(risos) Infelizmente é verdade. O clube não passou por um bom momento. Esperemos que o próximo ano seja melhor e que o Benfica possa mostrar o verdadeiro valor. Não gostei de algumas atitudes tomadas no final da época, como o apagão que fizeram na Luz durante a festa do Porto. Não foi correcto. Apesar da velha rivalidade aquilo não devia ter acontecido.Se fosse ao Centro de Saúde de Benavente e de repente um médico adormecesse à sua frente?Não sei, não imagino. Honestamente não costumo utilizar o serviço mas sinceramente até à data não tenho razões de queixa. Sempre fui bem atendido e com celeridade mesmo com os meus pais que já têm alguma idade. Acho que não sendo um serviço perfeito está a funcionar razoavelmente.Tem paciência para acompanhar a campanha eleitoral?Não muita (risos). Quem for para o Governo depois destas eleições pouco vai poder fazer. Vai ficar tudo na mesma porque vamos ter de cumprir as regras do FMI e da Comunidade Europeia. Seja qual for o partido vamos ter que cumprir o esforço o que nos é imposto. Acho curioso que seja preciso vir gente de fora para o país seja bem gerido. Já os romanos diziam que existia um povo que não governa nem deixa governar. Somos nós.Estamos a ser roubados no preço da gasolina?Completamente. Isso chateia-me. Além das gasolineiras o Estado também aproveita para cobrar imensos impostos sobre o que consumimos nos nossos carros e motas. Mas para a gasolina e para o tabaco ainda se vão arranjando uns cêntimos...
Pedro Eugénio

Mais Notícias

    A carregar...