uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores do Morgado contra requalificação proposta pelo Orçamento Participativo

Moradores do Morgado contra requalificação proposta pelo Orçamento Participativo

Meia centena de pessoas juntou-se para dizerem que não querem obras na Praça Alegre

Os moradores do Morgado em Vialonga, concelho de Vila Franca de Xira, estão contra a requalificação proposta pela câmara municipal no Orçamento Participativo para a Praça Alegre e garantem que vão lutar até ao fim para impedir que as obras se concretizem. O projecto prevê acabar com o parque infantil, canteiros de flores e alguns bancos.

Edição de 02.11.2011 | Sociedade
Mais de meia centena de moradores do Morgado, Vialonga, juntaram-se em protesto na manhã de sábado, 29 de Outubro, para condenarem a intenção da câmara municipal em realizar uma requalificação na Praça Alegre, obra inserida no Orçamento Participativo e que rondará os 40 mil euros. A praça foi construída pelos moradores pouco depois do 25 de Abril de 1974 e muitos doaram os seus quintais para o domínio público para que a praça pudesse ser construída. O espaço é a principal zona de lazer do Morgado. O novo projecto da câmara prevê a remoção do parque infantil, retirada de canteiros de flores e de alguns bancos de madeira, tornando o espaço numa zona de jogos como a malha ou o chinquilho. Os moradores estão revoltados, dizem que nenhum técnico da câmara os consultou na hora de preparar o projecto e prometem lutar até ao fim para que a praça não seja alvo de requalificação.“A ideia que a câmara tem para esta zona não tem lógica nenhuma, a Praça Alegre está mantida em bom estado pelos moradores, toda a gente cuida do espaço e estarem a deitar fora o parque infantil não faz sentido nenhum. Para onde vão os avós com os netos se isso acontecer?”, questiona um morador. Para Vicente Pinho, residente no Morgado, o projecto “nem contempla a segurança dos moradores” porque o acesso às casas vai ficar reduzido. “Não passa uma ambulância nem um carro de bombeiros”, lamenta.O presidente da junta de freguesia de Vialonga, José António Gomes (CDU) partilha da opinião da população e garante que se o projecto de requalificação da Praça Alegre for o vencedor “a câmara terá de vir falar com os moradores” antes de as obras avançarem, sob pena de ser criado um clima tenso no local. Maria Lucrécia Salsa vive no Morgado há 44 anos e não concorda com o projecto. “Fartámo-nos de trabalhar para ter o jardim neste estado, até houve gente a gastar aqui muito dinheiro para o manter. Não é justo que agora nos imponham uma obra que ninguém quer quando há tanta coisa em Vialonga que podia ser arranjada. Pintarem a praça tudo bem, tirar o parque infantil é que não”, defende. Outra moradora, Beatriz Garida, diz que é “impensável” ser feita uma intervenção na Praça Alegre e garante que se for preciso avança para o terreno para não deixar as obras avançarem. “Não admito que destruam o que é de todos nós”, diz a O MIRANTE, ao mesmo tempo que recebe um aplauso dos restantes moradores. A Câmara Municipal já fez saber que caso o projecto seja escolhido a obra não avançará caso “essa seja a vontade dos moradores”.
Moradores do Morgado contra requalificação proposta pelo Orçamento Participativo

Mais Notícias

    A carregar...