uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Três elementos suspeitos de sequestrar jovem ficam em prisão domiciliária

Edição de 23.11.2011 | Sociedade
Dos quatro elementos de um grupo indiciado por ter sequestrado uma jovem de 17 anos em Almeirim, três ficaram obrigados a permanecer nas suas habitações com pulseira electrónica. Todos os suspeitos detidos pela Polícia Judiciária na semana passada ficaram ainda sujeitos à proibição de contactarem com a vítima até ao julgamento, medida de coacção aplicada pelo juiz de instrução criminal do Tribunal de Santarém que os ouviu em primeiro interrogatório.Os quatro detidos, dois rapazes e duas raparigas, pertencem a um grupo de oito elementos, entre os 18 e os 25 anos, que faziam dos roubos o seu modo de vida. Foram detidos na sequência de mandatos de busca e detenção emitidos pelo Ministério Público de Almeirim, cidade onde ocorreu o crime. A jovem foi sequestrada junto à Escola Secundária Marquesa de Alorna, em Almeirim, onde estuda. Na escola que a jovem frequenta não há registos de problemas relativamente aos estudos e ao seu comportamento no estabelecimento de ensino. A escola no entanto está preocupada com a segurança da estudante e a direcção já falou com ela tentando manter a situação o mais discreta possível. O sequestro terá sido facilitado pelo facto da jovem conhecer dois dos elementos do grupo. A Judiciária ainda está a investigar as movimentações dos elementos do grupo que terá obrigado a vítima, sob ameaça, a acompanhá-los nos roubos, furtos e tráfico de droga. Para iludirem as autoridades, os suspeitos pernoitavam normalmente em casas abandonadas em locais diferentes, informa a PJ.O crime de sequestro está previsto no artigo 158º e diz que quem detiver, prender, mantiver presa ou detida outra pessoa ou de qualquer forma a privar da liberdade é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa. A pena aumenta para prisão de dois a dez anos se a pessoa ficar privada da liberdade por mais de dois dias.

Mais Notícias

    A carregar...