uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Arqueólogos defendem que fenícios não colonizaram todo o Vale do Tejo

Exposição mostra como era Vila Franca há três mil anos

Arqueólogos do museu municipal de Vila Franca de Xira dizem que havia aglomerados de indígenas que realizavam trocas comerciais com os fenícios. Uma teoria que contradiz a ideia de que os fenícios colonizaram todo o Vale do Tejo.

Edição de 15.02.2012 | Sociedade
Ao contrário do que se pensava os fenícios não colonizaram todo o Vale do Tejo quando chegaram ao actual território português, há três mil anos. Ao invés disso apostaram nas trocas comerciais com os indígenas que por aqui viviam. Esta é a teoria avançada pelos arqueólogos do museu municipal de Vila Franca de Xira, com base em vários achados arqueológicos detectados em 2006 e 2007 no que é hoje o parque urbano de Santa Sofia.“Vila Franca de Xira há três mil anos” é o nome da exposição para ver até ao final deste ano. Reúne apontamentos sobre a idade do bronze final, maquetes, peças descobertas e fotos de um pequeno povoado que ocupou Santa Sofia que deu origem a Vila Franca. A exposição conta com o apoio do Museu Municipal de Alpiarça, Museu Casa dos Patudos e do Museu Municipal de Santarém. “Descobrimos que ao contrário do que se pensava os fenícios não colonizaram nem dominaram toda a gente que encontraram. Aqui em Vila Franca, neste povoado, vivia gente indígena, que desconhecia a roda de oleiro e o ferro dos fenícios. Viviam do que a terra e o rio lhes dava. A novidade é que os fenícios não os ocuparam, preferiram realizar trocas comerciais com eles. Sobretudo ferro por olaria”, explica Henrique Mendes, arqueólogo.Os fenícios acabariam por se impor culturalmente no Vale do Tejo, mas só ao fim de largas décadas e não pelo uso da força. O Vale do Tejo assumiu principal destaque graças à facilidade de navegação no rio e existem registos de pequenos povoados fenícios em Lisboa, Setúbal e Santarém. A exposição é especialmente vocacionada para as escolas do concelho mas tem as portas abertas a toda a comunidade científica nacional. Na inauguração, realizada na tarde de 9 de Fevereiro, estiveram presentes largas dezenas de pessoas, incluindo a presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha (PS) e o presidente da Câmara de Alpiarça, Mário Pereira (CDU).

Mais Notícias

    A carregar...