uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Carros assaltados à porta do cemitério de Azambuja em véspera de finados

Edição de 07.11.2012 | Sociedade
Três carros foram assaltados à porta do cemitério de Azambuja na tarde de quarta-feira, 31 de Outubro, em véspera de dia de finados, 1 de Novembro, altura em que tradicionalmente os populares procuram estes espaços para visitar as campas de familiares falecidos.No interior de um dos veículos estava uma mala com cerca de 400 euros em dinheiro. Os assaltantes partiram o vidro e levaram a mala com o dinheiro e todos os documentos que lá se encontravam. O casal lesado não reside na vila mas foi visitar a campa de um familiar.No interior dos outros dois carros não existia nada que pudesse ser levado, garantiu a O MIRANTE um dos populares que se encontrava no cemitério na altura. Entretanto os assaltantes afastaram-se porque começaram a chegar pessoas ao local.A situação foi comunicada à câmara municipal, entidade que gere o espaço, que por sua vez alertou a GNR para a situação. No dia seguinte, 1 de Novembro, um carro de patrulha esteve durante toda a manhã no local. Até ao momento a queixa do furto não chegou a ser formalizada no posto da GNR de Azambuja, como confirmou O MIRANTE junto de fonte da GNR.Durante o dia de quarta-feira, 31 de Outubro, e no dia de finados, feriado de 1 de Novembro, dezenas de pessoas visitaram as campas de familiares no cemitério de Azambuja, como é tradição. Na sexta-feira, 2 de Novembro, realizou-se no cemitério a tradicional missa dos fiéis defuntos mas não voltaram a verificar-se mais furtos.Há 15 dias um cidadão de Azambuja que visitou a campa da falecida esposa foi igualmente assaltado. Cinco minutos de demora foi o suficiente para que lhe levassem uma pasta que se encontrava no interior da viatura.O cemitério de Azambuja não tem estacionamento e por isso os visitantes são obrigados a deixar as viaturas na berma da Estrada Nacional 3, já fora do centro da vila, o que facilita este tipo de situação. Os muros altos impedem que seja possível vigiar, a partir do interior do cemitério, os carros que lá se encontram estacionados.

Mais Notícias

    A carregar...