uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Intoxicação alimentar não demove alunos de Vialonga de comerem pizas

Edição de 19.12.2012 | Sociedade
Os alunos da escola dos segundos e terceiros ciclos de Vialonga vão continuar a comer pizas e a recorrer a este prato italiano para o tradicional almoço de Natal no estabelecimento de ensino. A garantia é dos próprios e de alguns pais e professores que não se deixaram amedrontar pela intoxicação alimentar que na última semana afectou 18 jovens. Dois tiveram que ser assistidos no hospital de Vila Franca de Xira.Segundo os pais e professores é frequente no último dia de aulas antes das férias do Natal alguns alunos realizarem um almoço com pizas e bebidas para variar da comida servida na cantina da escola. Mas este ano a festa virou pesadelo quando ao final da tarde muitos jovens começaram a manifestar dores abdominais, enjoos e vómitos. “Este almoço já se faz há muito tempo e nunca houve qualquer problema. Mas acho que é prematuro dizer que a culpa é só das pizas, pode ter sido das bebidas ou dos doces, ainda ninguém sabe”, refere a O MIRANTE Armandina Soares, presidente do agrupamento de escolas. A direcção da escola diz que no futuro não pretende proibir a realização destes almoços. Quando os meios de socorro chegaram à escola foi notificada a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE). As suspeitas recaem sobre as pizas entregues por um estabelecimento comercial do concelho. A pizaria recusa-se a prestar esclarecimentos sobre o assunto. Os pais confessam ter ficado alarmados com a situação mas admitem que se tratou de um caso isolado. “É costume fazer-se estes almoços mas desta vez alguma coisa não correu bem. Estamos tranquilos porque não se trata da comida da escola”, refere José Luís Vieira, da associação de pais.Quando foram registadas as primeiras queixas foram accionados os meios de emergência. No local esteve uma ambulância do INEM que confirmou tratar-se de uma intoxicação alimentar de gravidade ligeira a moderada. Os Bombeiros de Vialonga enviaram para o local quatro ambulâncias e uma viatura de comando. Os dois alunos que apresentavam sintomas mais agudos e tiveram de ser transportados ao hospital tiveram alta pouco tempo depois.

Mais Notícias

    A carregar...