uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Futuro do Motocross está em Almeirim

João Duarte e André Sérgio são dois jovens que já dão cartas na modalidades

João Duarte começou agora a competir e já lidera no seu escalão. Corre numa moto de 65 cc e embora também jogue futebol, é no motocross que quer vir a ser alguém. André Sérgio é um pouco mais velho, tem 13 anos e já compete a um nível mais elevado. Mesmo assim já foi várias vezes campeão nacional.

Edição de 20.02.2013 | Desporto
São dois jovens de Almeirim que já andam de moto há muitos anos. André foi para o motocrss por gosto. “Aos quatro anos já andava de moto e já sonhava com os saltos e cavalinhos do motocross”. O pai é mecânico e embora nunca o tenha influenciado, também não lhe deu razões para ele desistir. João Duarte já diz que foi para a modalidade por influência de André. “Somos vizinhos e foi ele que me desafiou a ir fazer uma prova. Fui e fiquei em quarto lugar na minha categoria. Na segunda prova já fui o vencedor. Agora não quero outra coisa”.João Duarte está a disputar o troféu Romoto, na primeira prova disputada em Santarém foi o vencedor na categoria de iniciados. Prepara-se também para disputar o Campeonato Nacional da Federação de Motociclismo. “Agora vai ser sempre a subir”, garante. André Sérgio salta mais alto, corre no escalão de iniciados e diz que esperava mais dificuldades. “Nunca esperei vir a ser campeão tão cedo. E este ano as coisas estão a correr pelo melhor, sou líder do campeonato e já venci duas provas e fui segundo na outra”.Os dois jovens fazem equipa e são assistidos pelo pai de André. Garantem que o motocross não lhes mete medo. “Antes do início das provas sentimos alguma pressão, principalmente há a preocupação da primeira curva, que é muito difícil de fazer. Depois é sempre a abrir, o medo não entra connosco”, garante André com a aprovação de João.André já sonha com a subida de cilindrada. Gostaria de passar para as motos de 250 cc. “Quando subir quero competir com os melhores e isso só pode acontecer com uma moto mais potente”, disse André. André Sérgio e João Duarte são essencialmente patrocinados pelos pais. E têm consciência das dificuldades que os pais têm para fazer face às despesas. “Eu já tenho dois patrocinadores, mas precisava de mais. É efectivamente a ajuda dos meus pais que me permitem que eu continue a praticar a modalidade”, disse André Sérgio.Os dois jovens estudam e como dizem que os pais exigem é a questão das notas escolares. Dizem que não são grandes crânios mas vai dando para passar de ano. Nem um nem outro falhou em nenhum ano. “No último período as coisas não me correram muito bem. Tive algumas negativas, mas de certeza que vou recuperar”, referiu o mais velho dos jovens.Para João Duarte os objectivos a curto prazo vai ser a vitória no Troféu Romoto e a participação no campeonato nacional. André Sérgio, que já venceu por duas vezes a mini Baja de Portalegre, também não foge à regra e vai trabalhar para vencer o nacional da sua categoria e também o Troféu Romoto.

Mais Notícias

    A carregar...