uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Sport Lisboa e Cartaxo continua à procura de uma direcção

Edição de 20.02.2013 | Desporto
A desmobilização das pessoas para assumirem cargos directivos em clubes desportivos é cada vez maior e já chegou a alguns emblemas históricos do distrito de Santarém. No Sport Lisboa e Cartaxo esse problema já se arrasta há alguns anos. A novela para encontrar uma direcção ou comissão administrativa para gerir os destinos do clube continua. Conheceu um novo capítulo no dia 18 de Fevereiro, altura em que se realizou uma assembleia geral, para apresentação de contas e eleição de novos corpos gerentes ou designação de uma comissão administrativa. As contas foram aprovadas por unanimidade pelos 26 sócios presentes. Nelas se reflecte o bom trabalho levado a efeito pela actual comissão administrativa. Apesar da falta de apoio financeiro da Câmara Municipal do Cartaxo o clube não diminuiu a sua actividade, principalmente na formação de jovens, e conseguiu diminuir a dívida em dois terços do seu total.A organização foi palavra de ordem dos actuais dirigentes. “Temos tudo organizado para que os novos dirigentes possam começar a trabalhar sem sobressaltos. Fizemos inclusive a revisão dos estatutos que vão tornar as coisas mais fáceis de executar”, garantiu um dos elementos da comissão administrativa.Os sócios foram informados claramente da situação do clube numa assembleia realizada em Janeiro, onde ficou desde logo marcada a assembleia realizada no dia 18 de Fevereiro. Segundo o dirigente Vasco Cunha, neste espaço de tempo foi prometido o aparecimento de uma lista para sufrágio. “A lista seria liderada por Manuel Dias, que já exerceu as funções de presidente do clube noutra ocasião e faz parte da actual comissão administrativa. Contaria ainda com a colaboração dos sócios José Arruda e Luís Salgueiro”.Contudo à última hora as promessas falharam e a lista não foi até ao fim. O sufrágio ficou deserto, ninguém se disponibilizou para se submeter à votação dos sócios. “Dizem que repensaram a vida e que talvez lá mais para diante resolvam avançar”, disse Vasco Cunha.A ideia da actual comissão administrativa seria sair de imediato, mas essa vontade acabou por não se concretizar. Vai continuar em gestão até à próxima assembleia geral que irá reunir entre 18 e 25 de Março. “Até lá esperamos que os sócios despertem para apoiarem o clube e encontrar uma direcção, porque o trabalho que a actual comissão administrativa efectuou deixa as coisas mais facilitadas”.

Mais Notícias

    A carregar...