uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Críticas à inércia da Estradas de Portugal e à actuação da PSP na circular de Santarém

Edição de 10.04.2013 | O Mirante dos Leitores
Fui uma das lesadas na chamada caça à multa na zona da Circular Urbana de Santarém onde, o limite de velocidade passou de 90 para 50 km/hora por causa de não haver dinheiro para arranjar a estrada. Sei que a PSP de Santarém tem o radar nessa zona a disparar aos 90km. Eu passei a 92km/hora. Com redução feita por erro de cálculos, passei a 87 km. Como é uma zona de 50km fiquei com uma multa de 120 euros para pagar. Indignada com a situação enviei e-mail para a Estradas de Portugal como reclamação ao qual me foi dito que tinham um projecto para requalificar a circular urbana de Santarém, que deve estar na gaveta já há alguns anos e que quanto à acção da PSP não tinham que comentar. Pois claro, afinal não são eles que passam todos os dias nesta circular. Enfim, se for só eu a reclamar nada é feito. Andreia Bernardo Se o limite de velocidade naquela parte da circular urbana de Santarém foi reduzido por causa de a Estradas de Portugal não cumprir as suas obrigações arranjando o troço da via que está danificado, acho que deveria ser a Estradas de Portugal a pagar as multas aplicadas aos automobilistas mais distraídos. Não faz sentido haver uma estrada com dois limites de velocidade tão diferentes (90 e 50 Km/hora) num espaço tão curto. Embora sempre se possa dizer que os automobilistas têm que estar atentos à sinalização e não têm desculpa para não cumprir, a PSP fazia melhor se instalasse o radar na zona da circular urbana onde não é permitido circular a mais de 90.Francisco

Mais Notícias

    A carregar...