uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Entroncamento é a única cidade do distrito sem uma sala de espectáculos a funcionar

Entroncamento é a única cidade do distrito sem uma sala de espectáculos a funcionar

Gorada expectativa criada há um ano de reabertura do Cine-teatro S. João
Edição de 03.12.2014 | Sociedade
O Cine-teatro S. João, no Entroncamento, propriedade do município, vai continuar encerrado por tempo indeterminado. A informação foi dada pelo presidente da câmara, Jorge Faria (PS), no dia do 69º aniversário do concelho.O autarca, que em Dezembro do ano passado, no decurso de uma intervenção na Assembleia Municipal, tinha criado expectativas relativamente à reabertura da sala no decurso deste ano, reconheceu que tal não será possível.“Infelizmente, por dificuldades financeiras, ainda não nos foi possível recuperar o Cine-teatro S. João. Caso encontremos financiamentos será uma prioridade para o ano de 2015”, declarou a certa altura do discurso que fez na sessão solene realizada no dia 24 de Novembro. A sala de espectáculos foi encerrada na sequência das intempéries de Janeiro de 2010 que danificaram a cobertura e a parte eléctrica. No anterior mandato autárquico o então presidente Jaime Ramos (PSD) mandou executar um projecto de reestruturação da sala para candidatar a fundos comunitários por considerar que não valia a pena estar a gastar milhares de euros em obras provisórias. Segundo ele, a sala mesmo arranjada, não tinha condições ideais para receber espectáculos.No entanto, após tomar posse, Jorge Faria acalentou a possibilidade de a reabrir fazendo apenas alguns pequenos arranjos. Foi nessa perspectiva que se dirigiu aos eleitos da assembleia há cerca de um ano.“Como é Natal e estamos no Ano Novo, gostava de deixar aqui uma mensagem de esperança porque estamos a reavaliar a situação do Cine-teatro S. João e parece-nos que encerrado ao fim de oito anos, ainda não é uma avaliação definitiva, mas posso-vos dizer que essa avaliação vai ser feita com cuidado. Neste momento a nossa primeira conclusão, volto a repetir, não é uma conclusão definitiva, é que se calhar não havia razões objectivas para que o Cine-teatro pudesse ser encerrado como foi”.O autarca enganou-se ao referir-se ao número de anos de encerramento da sala tendo dito oito em vez de quatro e a avaliação definitiva deitou por terra o seu optimismo quanto a uma possibilidade de reabertura.O Entroncamento é a única cidade das nove do distrito de Santarém que não tem uma sala de espectáculos a funcionar. A maioria das actividades culturais têm sido realizadas, desde Janeiro de 2010, num espaço do pavilhão municipal onde inicialmente funcionou um ginásio e, mais recentemente, também no antigo centro cultural, adaptado para funcionar como café/bar, pelo anterior executivo. No programa eleitoral com que concorreu à câmara, Jorge Faria prometeu transformar o cine-teatro num espaço privilegiado de cultura de características modernas e que sirva o Entroncamento. Algo que, como disse, só acontecerá “se houver financiamento”.
Entroncamento é a única cidade do distrito sem uma sala de espectáculos a funcionar

Mais Notícias

    A carregar...