uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Trabalhadores da OGMA reivindicam actualização salarial

Edição de 22.12.2015 | Sociedade
Os trabalhadores da OGMA- Indústria Aeronáutica de Portugal manifestaram-se em frente à porta da empresa, em Alverca, com o propósito de reclamar, entre outros assuntos, uma actualização salarial, algo que dizem não ter há mais de três anos.“A manifestação é uma forma de os trabalhadores da OGMA afirmarem à administração que querem ver discutida, de uma forma séria, a questão da actualização da tabela salarial, o que não acontece há mais de três anos. A empresa tem tido lucros consistentes ao longo deste período e, por isso, os trabalhadores entendem que é uma matéria inadiável. Os trabalhadores apresentaram uma proposta de discussão de 4% de actualização, com um mínimo de 40 euros, proposta aprovada em plenário a 12 de Novembro e, até agora, não há qualquer resposta concreta da administração, nem sequer para sabermos se há vontade de discutir esta matéria”, explicou Alexandre Plácido, dirigente sindical, a O MIRANTE.A manifestação mobilizou algumas centenas de trabalhadores e, além da actualização da tabela salarial, foi ainda motivada por outros temas como “a imposição do banco de horas e a utilização abusiva deste mecanismo em regime negativo, a imposição de alterações aos horários de trabalho, a imposição de marcação de férias em períodos obrigatórios” e denunciar o que dizem ser o “clima de assédio laboral constante que se vive na empresa”, afirma o comunicado do STEFFAS - Sindicato dos Trabalhadores Civis das Forças Armadas, Estabelecimentos Fabris e Empresas de Defesa. “Estamos aqui hoje numa luta que não é um princípio nem um fim, é um passo num processo de desenvolvimento. Assumimos aqui um compromisso de, caso a administração não queira discutir estas matérias, continuarmos e desenvolvermos esta luta, porque os trabalhadores entendem que já basta”, afirma o sindicalista.O dirigente assinalou ainda a boa participação na manifestação, dada a muita rotatividade de horários que existe na empresa. “A OGMA tem cerca de 1600 trabalhadores no quadro, além de outras centenas de empresas exteriores e concessionados. Hoje temos aqui centenas de participantes na manifestação, o que é bom tendo em conta os horários por turnos que se praticam aqui na OGMA”, explicou. Entretanto, os sindicatos reuniram neste segunda-feira com a administração, mas a questão dos aumentos salariais não esteve incluída na ordem de trabalhos. No entanto, o presidente do conselho de administração, Rodrigo Rosa, garantiu aos representantes dos trabalhadores que este será um assunto a ser discutido entre as partes em reuniões que serão marcadas para Janeiro de 2016.

Mais Notícias

    A carregar...