uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Os melhores desenhos de autores portugueses na CartoonXira até 8 de Maio

Os melhores desenhos de autores portugueses na CartoonXira até 8 de Maio

Brito diz que quando a crise chega aos jornais os primeiros a sair são os cartoonistas

As duas desenhadoras mulheres com trabalhos expostos, Cécile Bertrand e Cristina Sampaio são contra as touradas. Carlos Brito, que fez toda a carreira em França, diz que foi censurado muitas vezes no país da liberdade. E também detesta touradas.

Edição de 23.03.2016 | Cultura e Lazer
Os desenhos de Carlos Brito expostos na CartoonXira, em Vila Franca de Xira, até 8 de Maio, nunca foram publicados. O cartoonista português que fez quase todo o seu percurso artístico em França, para onde fugiu em 1963 para não ser preso por motivos políticos e para escapar à mobilização para a guerra colonial, disse a O MIRANTE que está retirado da vida profissional e que se sente muito bem assim. “Tenho esse grande privilégio, que é relativamente recente, e aproveito bem porque assim só faço aquilo que quero. Não tenho que me submeter a ditaduras editoriais”.Amigo do cartoonista António e presença habitual na CartoonXira, Carlos Brito, cujos trabalhos foram publicados ao longo dos últimos 28 anos em diversas publicações francesas, contou que por diversas vezes viu trabalhos seus censurados apesar de trabalhar num país conhecido como pátria da democracia e da liberdade de expressão.“Censuraram-me muitos trabalhos. Acabei mesmo por acreditar que a função primeira dos chefes de redacção de um jornal é censurar os desenhos que lhes são propostos. Eles inventam umas desculpas. Dizem que o desenho não é bom ou que não é a melhor altura para ser publicado mas o que fazem é censurar. Vivi mais essa situação no semanário satírico Le Canard Enchainé, que por definição seria mais aberto e livre do que no Le Monde, por exemplo, que é um jornal considerado sério. Ali, em 28 anos de colaboração, só tive problemas desses uma vez, enquanto que no Le Canard Enchainé era todas as semanas”.Para Carlos Brito, a exposição anual de Vila Franca de Xira, que vai na 17ª edição, é muito importante, nomeadamente nesta altura. “O cartoon anda pelas ruas da amargura. Cada vez tem menos espaço na imprensa. Como a imprensa anda pelas ruas da amargura, uma coisa é consequência da outra e como o cartoon é o elo mais fraco da imprensa, quando há problemas de orçamento, os primeiros a sair costumam ser os cartoonistas”, afirma, lamentando tal situação.“Eu não vivo cá mas penso que a situação deve ser igual para pior ao que se passa em França. O problema é que, como há cada vez menos espaços nos jornais para desenhos, o desenho acaba por existir mais nas paredes, por exemplo”, desabafa. A única exposição de cartoons de autores portugueses, a CartoonXira, pode ser vista até 8 de Maio no edifício “Celeiro da Patriarcal”. A mostra tem duas componentes: a revista ao ano de 2015, recordando os principais factos e personagens que fizeram a sua história. Nesta 17.ª edição os cartoons são da autoria de António, Bandeira, Brito, Carrilho, Cid, Cristina, Gargalo, Gonçalves, Maia, Monteiro e Rodrigo.Touradas não...obrigado!Cécile Bertrand diz que as touradas a perturbam. Sabe que há muitos aficionados em Vila Franca de Xira mas o máximo que consegue dizer para não ser antipática é um “Não gosto mas...ok… convivo com isso”.Cristina Sampaio, a outra mulher cartoonista que participa na CartoonXira deste ano, também não gosta de touradas. “Simpatizo com os forcados... mas com reservas. Pertenço ao grupo das pessoas que acha que devíamos acabar com as touradas”. A mesma posição é defendida por Brito. “Detesto touradas”, diz secamente quando interrogado sobre o tema.A belga Cécile Bertrand e os seus “Piolhos”A convidada internacional deste ano é, pela primeira vez, uma mulher. Cécile Bertrand, cartoonista belga apresenta uma colecção de trabalhos intitulada “25 anos de desenhos, 1990 - 2015”. Após os seus estudos de pintura, a artista fez caricatura e ilustrações para livros infantis, tendo começado a desenhar para jornais a partir de 1990. Trabalha desde 2005 como desenhadora editorial no jornal belga La Libre com uma tira chamada “Les Poux”, Piolhos. Quando O MIRANTE lhe pergunta se, quando pensa nos portugueses, imagina Oliveira da Figueira, um comerciante e fala-barato criado pelo seu conterrâneo Hergé, que aparece em três das aventuras de Tintim, diz que não. “Não é essa a imagem que tenho dos portugueses. Tenho um irmão que vive aqui há muitos anos e já vim cá várias vezes. Acho os portugueses muito acolhedores. É um grande prazer quando venho a Portugal e como muito bem!!! (risos)”.O que eles pensam quando pensam em Vila Franca de XiraQuando pensa em Vila Franca de Xira o desenhador Carlos Brito confessa que uma das primeiras coisa que lhe vem à cabeça é um almoço de sável frito com açorda de ovas que lhe deu volta ao estômago. Acrescenta com humor que assume a responsabilidade pelo acontecimento. “Deve ter sido culpa minha. Não acredito que a culpa tenha sido de Vila Franca de Xira e muito menos do sável”.Tal como os restantes cartoonistas, Vila Franca de Xira é acima de tudo a terra da exposição anual CartoonXira, um evento sem paralelo a nível nacional, e António, o cartoonista natural da cidade que colabora com a câmara municipal na organização do evento. Brito fala também do escritor e jornalista Álvaro Guerra, figura ilustre da cidade, já falecido, que foi o seu contacto para começar a publicar no jornal República, antes do 25 de Abril. Para Cristina Sampaio, Vila Franca de Xira surge associada a um palacete de uma amiga da mãe onde costumava passar inesquecíveis fins de semana quando era criança e à auto-estrada Lisboa-Porto que, nessa altura, terminava ali. “A imagem que me vem à cabeça, assim de repente, é da minha infância, quando eu ia de carro com o meu pai para o norte. Vila Franca de Xira era o local onde acabava a auto-estrada. Íamos todos contentes durante 25 quilómetros e a partir daí era uma tortura”, recorda.
Os melhores desenhos de autores portugueses na CartoonXira até 8 de Maio

Mais Notícias

    A carregar...